estivadores SEAL

Diferendo SEAL-Yilport: reunião da Comissão Paritária adiada para dia 22 de Novembro

Marítimo Comentários fechados em Diferendo SEAL-Yilport: reunião da Comissão Paritária adiada para dia 22 de Novembro 308
Tempo de Leitura: 2 minutos

Em comunicado, o SEAL revelou que a reunião referente à Comissão Paritária, no âmbito do novo diferendo que opõe o sindicato à operadora Yilport, foi adiada: a reunião estava marcada para o próximo dia 15 de Novembro (Sexta-feira), mas, segundo a entidade sindical, as associações patronais com assento da comissão solicitaram o adiamento da reunião, que deverá ocorrer, então, no dia 22 de Novembro.

Esta Comissão Paritária foi convocada (no dia 28 de Outubro) pelo SEAL na sequência das alegadas violações do contrato colectivo no Porto de Setúbal: o sindicato acusou a Operestiva de contratar trabalhadores externos ao contingente abrangido pelo acordo, uma acusação que repetiu, dias depois, no Porto de Lisboa (neste caso, apontando a dedo a outra empresa detida maioritariamente pela Yilport, a Porlis).

SEAL urge resolução do diferendo: «não serão aceites novos adiamentos»

«Em função do que entendemos ser a violação do CCT de Setúbal por parte da Yilport, o SEAL convocou a respectiva Comissão Paritária (CP) no passado dia 28 de Outubro, com a intenção de realizar essa reunião no mais curto espaço de tempo possível, objectivo que acreditamos ser do interesse de todas as partes, com vista a evitar um quadro generalizado de conflitos», informou o sindicato.

Segundo o SEAL, foi ontem (dia 13 de Novembro) submetido um «pedido de adiamento por parte das Associações Patronais», desta feita sendo sugerido «o reagendamento para a sexta-feira seguinte, dia 22 de Novembro, por razões que se prendem com a impossibilidade que terão tido em reunir conjuntamente para preparar a reunião da Comissão Paritária convocada».

O sindicato, liderado por António Mariano, acedeu ao adiamento, uma vez que, frisou, se encontra «de boa-fé» em todo o processo, vincando ainda, na missiva, «confiança» nas decisões «esclarecedoras» da Comissão Paritária. No entanto, não serão aceites novos adiamentos, alertou: «Aceitamos a nova data proposta pelas Associações Patronais, mas devemos desde já deixar bem claro que, em nome dos estivadores que representamos e do interesse em salvaguardar a paz no sector portuário, não podemos voltar a aceitar novo adiamento», pode ler-se.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com