Escassez de motoristas no Reino Unido já deixa prateleiras vazias e ‘pubs’ sem cerveja

Marítimo Comentários fechados em Escassez de motoristas no Reino Unido já deixa prateleiras vazias e ‘pubs’ sem cerveja 399
Tempo de Leitura: 2 minutos

A escassez de motoristas é, cada vez mais, um problema do presente e do futuro, tendo potencial para afectar, de forma transversal, o sector da Logística e, consequentemente, o comércio global e as necessidades de consumo dos consumidores. No Reino Unido, o fosso entre a procura por novos motoristas e a oferta continua a aumentar, criando uma clivagem que ameaça o abastecimento de produtos essenciais.

O fim das licenças temporárias pagas muito dificilmente conseguirá solucionar a actual escassez de 100 mil motoristas para dar resposta à procura da indústria, que se depara com uma ameaçadora falta de pessoal qualificado, defende o think tank britânico Resolution Foundation. A situação vai agravar-se nos próximos meses, e fazem já ouvir ecos de uma necessária intervenção estatal, a fim de solucionar a problemática.

A carência de motoristas de camião não ficará resolvida se os trabalhadores em situação de dispensa forem despedidos quando o esquema de protecção ao emprego, elaborado no contexto da resposta ao impacto económico da pandemia de COVID-19, terminar no final do mês, explica a Resolution Foundation, baseando-se num estudo sobre o desemprego após o final do programa Coronavirus Job Rentetion Scheme.

Perante este contexto de carência, as empresas de transporte de cargas têm apostado na subida dos salários e na implementação de bónus – entre os meses de Fevereiro e Julho, os novos salários cresceram 5,7%, em comparação com um aumento de 0,8% em todos os tipos de emprego, explicou a Federação de Distribuidores Grossistas, defendendo que uma similar resposta deveria ser levada a cabo pelo sector do comércio a retalho.

Nos dias que correm, existem já sinais preocupantes que dão conta de quebras nas cadeias de abastecimento: prateleiras vazias nos supermercados, escassez de cerveja nos pubs ingleses, McDonalds sem batidos são alguns dos sintomas visíveis de um fenómeno de disrupção logística que se vai agigantando. A federação dos distribuidores grossistas nota ainda que se a falta de motoristas chegar a 500 mil, o preço dos alimentos irá aumentar.

Fonte: The Guardian

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com