ESPO 2018: «Administrações devem juntar pessoas, infra-estrutura, carga e ‘data’ num contexto unívoco»

Marítimo Sem comentários em ESPO 2018: «Administrações devem juntar pessoas, infra-estrutura, carga e ‘data’ num contexto unívoco» 292
Tempo de Leitura: 2 minutos

Realizou-se, entre os dias 31 e 1 de Junho, a conferência anual ESPO 2018 – na cidade de Roterdão, o sector do transporte marítimo europeu reuniu-se em peso para debater a actualidade e projectar o futuro. A organização, a cargo da ESPO (Associação de Portos Marítimos Europeus), contou com a presença de ilustres figuras e abordou temas como a digitalização, a sustentabilidade ambiental, a eficiência energética e a formação.



Rumo ao «mercado singular»: rede RTE-T «exige relações inter-fronteiras»

«Desenvolver uma infra-estrutura de base para servir a Europa é mais que importante. A utilização da energia e as mudanças climáticas inferem na forma como o ambiente se altera. Se vamos avançar com projectos, é essencial construir a aceitação pública e a integração social desses mesmos projectos», afirmou Eamonn O’Reilly, presidente da ESPO, durante a sua intervenção.

«A rede transeuropeia de transportes exige relações inter-fronteiras e também operações transnacionais. Necessitamos de criar condições para o funcionamento de um mercado singular, portanto, ‘investir nos portos de amanhã’ não é apenas mais um slogan», comentou Eamonn O’Reilly, aludindo ao mote oficial do evento ‘Investir nos portos de amanhã’.

Internet das Coisas com «lugar prioritário» na agenda do Porto de Roterdão

«O Porto de Roterdão foi o porto mais movimentado do mundo durante o período 1962-2004 e hoje é o maior da Europa, e isto acontece porque está tremendamente bem conectado», afirmou Allard Castelein, CEO do porto dos Países Baixos. «A importância da Internet das Coisas é tem lugar prioritário na nossa agenda. Tudo agora quer-se inter-conectado. É importante criar um clima de investimento para tornar este desenvolvimento relevante para a sociedade», rematou.

Castelein destacou a introdução da aplicação PROTO, com o intuito de «facilitar as chegadas e saídas do porto». «Torna tudo mais eficiente em termos monetários, mas também contribui para a minimização das emissões poluentes», acrescentou, sem deixar cair o tema ‘Energia’: «esse é outro tópico chave. Consideramos três elementos no nosso caminho de progresso: primeiro, o que podemos fazer já. Segundo, o que poderemos fazer a médio prazo, e, depois, a projecção a longo prazo. Roterdão está preparado para publicar novo estudo sobre as implicações do seu perfil de emissões no sector do transporte», desvendou.

Não deixando de abordar as «significativas implicações» que o Brexit poderá trazer aos portos europeus, o CEO do Porto de Roterdão deu ênfase ao «papel da União Europeia na facilitação da infra-estrutura transfronteiriça», e à necessidade constante de «fomentar a inovação» para que o sector marítimo-portuário possa «ter uma vantagem global» e criar «um mercado nivelado para todos».

«Novas capacidades são necessárias», alerta CEO do Porto de Zeebrugge

«A tarefa principal de uma administração portuária é juntar as pessoas, a carga, a infra-estrutura e informação num contexto unívoco. Ao discutirmos a digitalização, percebemos que nós não temos, de facto, as pessoas que precisamos empregar. Temos de educar as pessoas. No Porto de Zeebrugge, precisamos de, aproximadamente, 600 novos profissionais e não conseguimos encontrar os indicados para o trabalho. Novas capacidades são necessárias», afirmou Joachim Coens, CEO do porto belga.

Gerir um porto não se resume a «movimentar contentores», explicou Santiago Garcia-Míla

«Criar valor acrescentado é a nova forma de gerir um porto, pois não baste apenas movimentar contentores. Esta ideia é muito importante para os portos do futuro. Não estamos apenas à procura de pessoas que dominem somente o teor infra-estrutural, precisamos sim de pessoas que entendam a necessidade da sustentabilidade económica, social e ambiental», comentou Santiago Garcia-Míla, Director-Executivo adjunto no Porto de Barcelona.



Leave a comment

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com