Coligação liderada pela ESPO pede mais 750 mil milhões à UE para a rede RTE-T

Marítimo, Terrestre Comentários fechados em Coligação liderada pela ESPO pede mais 750 mil milhões à UE para a rede RTE-T 414
Tempo de Leitura: 2 minutos

Numa coligação com três dezenas de entidades europeias ligadas ao sector do Transporte, a European Sea Ports Organisation (ESPO) avançou com um pedido, junto da União Europeia, para que sejam renovados os programas de financiamento infra-estrutural, assim acentuando a necessidade de reforçar o investimento na reestruturação e modernização da rede de acessos que conecta os portos às vias ferroviárias e rodoviárias.

Sem financiamento, objectivos da UE serão comprometidos

Os signatários deste pedido – entre os quais figura a Federation of European Port Operators and Private Terminals (FEPORT) – realçam a importância da renovada presença do mecanismo Connecting Europe Facility (CEF), cujos fundos poderão ter um papel essencial no contexto do desenvolvimento infra-estrutural europeu entre 2021 e 2028; caso o financiamento não seja garantido, alega a ESPO que será colocado em risco o objectivo de tornar 83 portos europeus totalmente conectados às vias ferroviárias e rodoviárias.

Devido ao facto dos fundos do CEF terem já sido totalmente utilizados, a vertente infra-estrutural do Transporte europeu vê-se à beira de estagnar, cenário que terá impacto negativo no desenvolvimento dos planos traçados da União Europeia para a edificação de uma rede completa intermodal, capaz de tornar o transporte de mercadorias fluído, célere e complementar. Para Isabelle Ryckbost, secretária-geral da ESPO, o auxílio financeiro da UE é essencial para que a rede RTE-T (Rede Transeuropeia de Transportes) seja completada.

São precisos 750 mil milhões para completar a rede RTE-T, assegura a ESPO

«Estamos muito satisfeitos por ver que trinta organizações de transporte (…) suportam este pedido por forte ajuda financeira com vista à finalização da rede RTE-T», afirmou Isabelle Ryckbost, especificando, logo de seguida, o montante necessário: «São necessários cerca de 750 mil milhões de euros para que seja completado o coração da rede RTE-T». Para a secretária-geral da ESPO, o apoio do CEF «é a melhor garantia de que a UE ganha valor acrescentado» neste sector.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com