António Costa Primeiro-Ministro Governo

Estaleiros nacionais com novas encomendas no horizonte, revelou António Costa

Marítimo Comentários fechados em Estaleiros nacionais com novas encomendas no horizonte, revelou António Costa 703
Tempo de Leitura: 1 minutos

No passado dia 20 de Julho, o Primeiro-Ministro revelou que a Marinha lusa contará com sete novos navios nos próximos seis a oito anos – discursando na cerimónia de baptismo do Navio-Patrulha Oceânico (NPO) Sines, em Viana do Castelo, António Costa deixou elogios à indústria portuguesa de construção e reparação naval.



«Reforçaremos a Defesa nacional, o sistema científico e o tecido industrial», afirmou António Costa

O baptismo do Navio-Patrulha Oceânico (NPO) Sines, o primeiro de dois em construção nos estaleiros da subconcessionária dos antigos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), serviu para António Costa revelar que, ao abrigo da revisão da Lei de Programação Militar, serão construídos sete novos navios para a Marinha portuguesa.

O investimento, integrado no compromisso nacional junto da NATO (sobre o reforço do dispositivo das Forças Armadas até 2024), será efectuado com recurso à indústria lusa – «Cada euro investido passará a valer por três porque reforçaremos a Defesa nacional, o sistema científico e o tecido industrial», disse, citado pela Lusa.

Dez novos NOP e um navio logístico polivalente no horizonte

No total, esclareceu António Costa, serão construídos dez NOP (cada um custará 60 milhões de euros) e um navio logístico polivalente, enaltecendo que o dia 20 tratou-se de «um dia de parabéns para a indústria portuguesa de construção e reparação naval», e que os desenvolvimentos confirmam a «vitalidade dos estaleiros».

O líder do Executivo afirmou ainda que toda a tecnologia usada foi desenvolvida em Portugal e está ao nível «do melhor que se faz em todo o mundo», adiantou a Lusa.



Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com