mancha getlink

Eurotunnel passa a chamar-se Getlink e abraça «desafios das novas mobilidades»

TerrestreComentários fechados em Eurotunnel passa a chamar-se Getlink e abraça «desafios das novas mobilidades»461
Tempo de Leitura: 2 minutos

Preparando-se para um novo contexto económico-financeiro, pautado pelo espectro do ‘Brexit‘, a Eurotunnel decidiu avançar com um processo de ‘rebranding‘ da sua marca. A companhia francesa, que explora o tráfego ferroviário no Canal da Mancha, optou pelo novo nome Getlink: o objectivo é o de reflectir o dinamismo das trocas e dos vínculos comerciais, marcando também a entrada do grupo numa nova era das infra-estruturas de mobilidade.



Eurotunnel passa a Getlink: «enfrentar desafios das novas formas de mobilidade»

«Nos últimos dez anos, o grupo foi-se transformando e agora está em perfeitas condições para enfrentar os desafios das novas formas de mobilidade», afiançou o presidente e director executivo do grupo, Jacques Gounon. A missão da Getlink será a de desenvolver e gerir infra-estruturas de mobilidade seguras, modernas e respeitadoras do meio ambiente» – um desafio «assumido com sucesso pelos 3.300 funcionários que atende mais de 20 milhões de passageiros e milhares de empresas no Reino Unido, França e toda a Europa», reiterou Gounon.

Fonte próxima do processo confidenciou ao jornal inglês ‘TheGuardian‘ que o ‘rebranding‘ da Eurotunnel está, em grande parte, ligado à variedade de companhias detidas pelo grupo, sendo a transformação para a renovada Getlink um passo rumo à mais abrangente representatividade mediática do conglomerado. Do grupo fazem parte a Eurotunnel, que presta serviços ferroviários através do túnel submarino, a Europorte, filial do transporte de mercadorias por via férrea, a ElecLink, a futura interconexão eléctrica entre a França e o Reino Unido, e o CIFFCO, um centro de treinamento para profissionais ligados ao sector ferroviário.

Getlink aproxima a companhia da base anglo-saxónica de clientes e investidores

Fontes do jornal ‘The Guardian‘ citam outra fonte próxima da companhia, que assegura que o ‘rebranding‘ foi idealizado directamente pela direcção, sem qualquer intervenção externa de uma empresa de Marketing: «É Get – ir e comprar – e Link. Não é extravagante, nem sequer uma invenção. É muito anglo-saxão – e uma grande parte de nossa base de clientes e base de investidores é anglo-saxónica» cita o jornal inglês na sua edição ‘online‘.




Foto: Getlink

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com