aposta aeroporto de Beja

Expansão do Aeroporto de Beja em equação: Vinci Airports aberta à possibilidade

Aéreo Comentários fechados em Expansão do Aeroporto de Beja em equação: Vinci Airports aberta à possibilidade 546
Tempo de Leitura: 2 minutos

Segundo matéria avançada pela Rádio Pax, encontra-se em cima da mesa a possibilidade de ampliação do Aeroporto de Beja – no passado dia 19 de Novembro, o Conselho Consultivo da infra-estrutura aeroportuária reuniu-se para analisar uma capitalização mais eficaz do aeroporto. Pela primeira vez, a gestora aeroportuária Vinci Airports mostrou-se aberta à possibilidade de expansão.

O encontro serviu para equacionar novos cenários de utilização, oportunidades e operações em curso, explicou a rádio, com vista a alcançar um aproveitamento mais proveitoso da infra-estrutura. «Além de perspectivar o futuro, na reunião foi, também, feito um balanço da actividade do Aeroporto, neste período», noticiou a Rádio Pax, no decorrer da semana passada, recordando que o encontro não se realizava há dois anos.

Esta reunião contou com a presença de Paulo Arsénio, na condição de representante da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL). Além desta entidade, na reunião estiveram presentes o presidente da Vinci Portugal e de outros membros do Conselho de Administração, a administração do Aeroporto, a Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral (NERBE), a ERT e a CCDRA.

Na ressaca do encontro, Paulo Arsénio revelou, à rádio, que se encontram-se, actualmente, «muito avançadas as possibilidades de instalação de uma nova empresa do sector da carga e da logística na zona do aeroporto». No entanto, o elemento surpresa passa pelo facto de, de forma inédita, a empresa francesa Vinci – Airports ter mostrado abertura para ampliar o Aeroporto de Beja e incrementar o taxiway, caso existam outros operadores interessados e caso se concretize a ocupação dos dois lotes restantes afectos a construção de adicionais hangares.

Paulo Arsénio vincou que a infra-estrutura aeroportuária «vai fazendo o seu caminho», apontando como «áreas como as mais viáveis» para o desenvolvimento da infra-estrutura, «a carga e logística, a manutenção e engenharia e o incremento do número de voos privados». Recorde-se que, actualmente, o Aeroporto de Beja possui cerca de 110 trabalhadores a tempo inteiro, dos quais 86 integram o grupo Mesa/HiFly.

Fonte: Rádio Pax

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com