Fátima Lopes Alves à CARGO: «Queremos um Porto de Aveiro competitivo, moderno, eficiente e inovador»

Entrevistas, Marítimo Comentários fechados em Fátima Lopes Alves à CARGO: «Queremos um Porto de Aveiro competitivo, moderno, eficiente e inovador» 9931
Tempo de Leitura: 7 minutos

O dia 3 de Abril assinala o 212.º aniversário do Porto de Aveiro (assinalando-se a abertura abertura da barra de Aveiro), uma data simbólica que a Revista CARGO assinala com uma entrevista, em exclusivo, a Fátima Lopes Alves, presidente do Conselho de Administração da APA – Administração do Porto de Aveiro (APA).

Numa extensa entrevista, que poderá ser lida na íntegra no número de Abril da Revista CARGO, Fátima Lopes Alves abordou a realidade actual mas também os desafios futuros do Porto de Aveiro.

No exacto dia em que se assinala o aniversário do Porto de Aveiro, a Revista CARGO antecipa alguns dos pontos altos dessa entrevista: Fátima Lopes Alves faz-nos um balanço deste primeiro ano de presidência do Porto de Aveiro, destaca os grandes factores diferenciadores desta infra-estrutura portuária que passou recentemente a ser o 4.º maior porto nacional em movimentação de carga, e antecipa um futuro que espera ser risonho, no qual quer afirmar o Porto de Aveiro como um porto «competitivo, moderno, eficiente e inovador.».

REVISTA CARGO:. Este novo Conselho de Administração da Administração do Porto de Aveiro, por si presidido, tomou posse há quase um ano. Já é possível fazer um balanço destes meses de trabalho?

FÁTIMA LOPES ALVES: O balanço é, do meu ponto de vista, francamente positivo quer do ponto de vista profissional quer pessoal. Foram meses iniciais de conhecimento do funcionamento do sector portuário nas suas diversas dimensões – comercial e organizacional – bem como de análise, estudo dos diferentes dossiers, e de intensificação dos contactos comerciais e institucionais. Seguiu-se uma fase de diagnóstico que, por força do calendário institucional, culminou com o desenvolvimento do Plano de Actividades e Orçamento para o triénio 2020-2022, que consubstancia uma estratégia integradora de investimentos e planeamento de acções futuras num território agressivo do ponto de vista comercial, mas ao mesmo tempo de harmonização dos processos administrativos, operacionais, e de recursos (humanos e tecnológicos). Contudo, o quotidiano profissional, num cargo desta natureza, é sustentado em esforços contínuos e dedicados de uma vasta equipa de trabalhadores do Porto de Aveiro e de contributos diversos de toda uma diversificada comunidade portuária muito activa que interage continuamente com todos os membros do Conselho de Administração.

De uma forma geral, o que diferencia o Porto de Aveiro dos restantes portos nacionais?

A competitividade traduz-se em essencialmente em 3 factores: i) espaço para expandir e captar indústrias; ii) espaço para movimentar todo tipo de cargas e, iii) acessos terrestres de excelência. Estes factores não podem ser dissociados de uma mais valia vital, a estabilidade laboral e paz social alcançadas nos últimos anos, que são hoje um dos grandes activos deste porto e que lhe permitem continuar a sua rota de crescimento e desenvolvimento. A existência de uma comunidade portuária colaborante e unida, tem facilitado o diálogo permanente entre as autoridades locais e nacionais, os municípios, os trabalhadores, os operadores, os agentes, e a indústria que servimos. E é essa a nossa aposta: uma comunidade portuária forte e unida com acções comerciais e institucionais concertadas.

Temos que saber alavancar essas sinergias para o contexto do porto. Temos parceiros, clientes e fornecedores com projectos diferenciadores e únicos. Cabe à APA S.A. conseguir atrair a inovação para os objectivos que traçámos.

Nos últimos anos, o Porto de Aveiro conseguiu gradualmente diversificar os seus negócios e tipologias de mercadorias porque acrescenta valor à solução logística oferecida aos carregadores. A valência “espaço” permitiu também diversificar a nossa tipologia de carga, sendo muito procurados pelas “cargas de projecto” ou “projectos especiais”. Aqui reforço a movimentação de pás eólicas, uma mercadoria de alto valor que encontra neste porto, uma solução logística competitiva.

Acresce salientar a grande melhoria dos índices de produtividade do porto nos últimos anos, inerentes à aposta pelos operadores portuários em novos equipamentos de movimentação de carga seca: carga geral e granéis sólidos.

É neste contexto, que este porto tem sido a escolha de investidores privados para a instalação de unidades logísticas e industriais (indústria agro-alimentar, química e produtos petrolíferos, produção de energia offshore), a par dos investimentos dos operadores portuários e concessionários. E por isso, o investimento privado realizado, nos últimos três anos, ascende os 46 milhões de euros.

Estes factores conjugados no mesmo território, numa região com uma forte dinâmica industrial – torna-o uma infraestrutura ímpar no panorama nacional actual.

O Porto de Aveiro tornou-se recentemente, e pela primeira vez na sua história, no 4.º maior porto nacional a nível de movimentação de carga. O que justifica este crescimento mais acentuado nos últimos tempos?

Porto de Aveiro aereoÉ verdade! É uma notícia que nos enche de orgulho mas que acrescenta maior responsabilidade, para que assim continue por muitos e bons anos. O ano de 2020 inicia-se com marcas históricas, em Janeiro conseguimos, pela primeira vez, ser o 4.º porto nacional em quota de mercado nacional 6,4%, tendo movimentado 477 mil toneladas. Março será um mês de recorde, o melhor mês de Março de sempre, com um crescimento de cerca 17,6% face a período homólogo, tendo alcançado cerca de 536 mil toneladas associado ao crescimento dos produtos agro-alimentares, dos produtos químicos e florestais. Contudo, em virtude do período de emergência nacional no âmbito do COVID-19, os próximos meses geram ainda uma grande incerteza pelo que estamos cautelosos, mas conscientes dos potenciais impactos económicos que poderão advir.

Como gostaria de ver o Porto de Aveiro daqui por 10 anos?

Em primeiro lugar, gostaria de referir que hoje 3 de Abril, Dia do Porto de Aveiro, em que se celebra a abertura da barra de Aveiro há 212 anos, decidimos lançar uma nova identidade, uma estratégia de rebranding tendo em vista uma nova estratégia comercial e de internacionalização da marca Porto de Aveiro. A nova imagem fala por si, mantém a ligação à sua história, mas olha para um futuro mais sustentável, mais tecnológico e inovador. Lançamos também um novo site e uma nova imagem nas redes sociais, com o objectivo de ser responsivo e mais intuitivo para os utentes e clientes e como tal, mais focado nas actividades core do Porto de Aveiro. Convidamos todos a visitar, esperando que gostem e que usufruam.

Os projectos em curso decorrem da Estratégia do Governo para o sector – a Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária da Rede de Portos Comerciais do Continente-Horizonte 2026 (RCM 25/2017). Contamos dar início, neste segundo semestre, à 2.ª fase da Zona de Actividades Logísticas e Industriais, um investimento global de 20,8 Milhões de Euros, e vamos dar início ao estudo da melhoria das acessibilidades marítimas ao porto, um projecto estruturante para que o Porto de Aveiro dê resposta à procura por navios de maiores dimensões.

porto de aveiro three riversEstá em curso a implementação da Janela Única Logística nos portos de Aveiro e Figueira da Foz, um projecto essencial para o arranque da real digitalização das cadeias logísticas que servem o Porto de Aveiro e o Porto da Figueira da Foz e que será um acelerador para a digitalização e reorganização de todos os processos administrativos e comerciais da Administração do Porto de Aveiro, visando tornar a empresa mais eficiente e mais orientada aos seus clientes e utentes.

A manter-se a estratégia gizada por este Conselho de Administração, para os próximos 3 anos, e havendo capacidade de investimento para a plena concretização do Plano de Acção definido, estarão reunidas as condições primordiais para que, daqui a 10 anos, o Porto de Aveiro seja um porto Competitivo, Moderno, Eficiente e Inovador.

A olhar o futuro, entendemos assim que há novas apostas a introduzir: a modernização do Porto de Aveiro passa por investir na digitalização, em tecnologia e na captação de projectos inovadores que traduzam mais eficiência e eficácia, em alinhamento com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, isto é, marcar o porto com o que designamos um “Blue and Green Port”.

Visiono um Porto Industrial e Inovador, que oferece verdadeiras autoestradas marítimas e logísticas e um corredor ferroviário de excelência, um “laboratório vivo” para as suas actividades: comercial, industrial, pesca, construção e reparação naval e marítimo-turística. Capaz de atrair investimento, conhecimento e tecnologia.

Um catalisador do crescimento e valorização económica da região de Aveiro, contribuindo significativamente para o crescimento da economia do mar e da economia nacional.

 

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA NA EDIÇÃO DE ABRIL DA REVISTA CARGO!

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com