Felix Ávila LS

Félix Ávila (Luís Simões) realçou a necessidade de reduzir os tempos logísticos improdutivos

Empresas, Logística Comentários fechados em Félix Ávila (Luís Simões) realçou a necessidade de reduzir os tempos logísticos improdutivos 269
Tempo de Leitura: 3 minutos

Luís Simões reforçou a importância de optimizar as operações de transporte durante o Encontro Virtual de Transporte organizado pela AECOC (Asociación Española de Códigos de Comercio). O encontro, realizado esta Quinta-feira, reflectiu sobre o futuro dos processos logísticos e sobre os aspectos em que as empresas podem trabalhar para alcançar níveis máximos de eficiência no fornecimento, colocando o foco no contexto actual.

Félix Ávila, Business Project Director do operador logístico de referência na Península Ibérica, participou no encontro e partilhou a sua visão sobre como esta nova situação afectou a actividade e a produtividade nos transportes, destacando o papel-chave do operador logístico na redução dos tempos improdutivos. Com um percurso de mais de 20 anos na Luís Simões, Félix Ávila desempenhou vários cargos de direcção dentro da empresa, participando activamente na estratégia de crescimento e desenvolvimento do negócio do Grupo português.

Constante adaptação ao mercado foi trunfo-chave da Luís Simões

Luís SimõesNo evento debateram-se os efeitos da pandemia nos operadores logísticos, num momento em que a situação de confinamento acelerou os hábitos de consumo, originando em consequência um notável aumento do e-commerce (uma tendência já analisada aqui na Revista Cargo). «Chegámos a registar picos de procura de mais de 123% nas operações de comércio electrónico, algo semelhante aos níveis da Black Friday ou do Natal. As empresas e os operadores têm-se reinventado para poderem dar resposta a esta nova realidade», explicou Félix Ávila.

Segundo a explanação do responsável, ambas as partes tiveram que rever os seus processos e buscar soluções para encurtar os períodos improdutivos, sobretudo tendo em conta que um dos maiores aumentos da procura se verificou nos bens de primeira necessidade, assinalando os pontos vitais para alcançar a optimização dos períodos: a gestão adequada das slots de carga e descarga, a redução dos tempos no armazém e o fomento do planeamento antecipado. A constante adaptação ao mercado e a diversificação de serviços contribuíram para o êxito da Luís Simões, vincou. Também a redistribuição de recursos desempenhou um papel fundamental, já que permitiu gerir de forma eficiente a crescente procura.

«A cadeia logística deve actualizar-se», disse Félix Ávila

Para as operações que registaram aumentos de actividade, foram activados novos turnos e ampliados os armazéns. Outra medida adoptada foi a transferência de veículos de umas actividades para outras: camiões que normalmente se dedicavam a operações do sector automóvel passaram a distribuir alimentos. Neste contexto, Félix Ávila aproveitou para reforçar a importância do papel dos operadores logísticos como parte essencial da cadeia de abastecimento: «Qualquer situação de mudança é sempre uma oportunidade para nos adaptarmos e inovarmos, e é isso que o contexto actual pede. A nova normalidade trouxe novas práticas de consumo e, como peça-chave do puzzle, a cadeia logística deve actualizar-se e oferecer soluções rentáveis que permitam o crescimento sustentável do mercado».

Saiba mais sobre os desafios da Luís Simões em tempos de pandemia:

Vítor Enes: Resiliência da Luís Simões reside em «estar acostumada a operações multicliente»

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com