Francisco São Bento (SNMMP): «Estamos muito satisfeitos com a concretização deste CCT»

Marítimo Comentários fechados em Francisco São Bento (SNMMP): «Estamos muito satisfeitos com a concretização deste CCT» 247
Tempo de Leitura: 2 minutos

O dia 29 de Outubro marcou uma viragem histórica no sector do transporte pesado de mercadorias: na sede da ANTRAM, cinco entidades que reúnem empresas e trabalhadores do frete rodoviário nacional reuniram-se para assinar o novo contrato colectivo de trabalho (CCT), colocando um ponto final na dissensão interna que marcou o ano de 2019. A Revista Cargo falou com Francisco São Bento, presidente do sindicato SNMMP,  para saber mais sobre um acordo que também foi firmado pela ANTP, SNM, SIMM e FECTRANS.

«Passos significativos» em matéria salarial e laboral, considera Francisco São Bento

«É um dia muito importante. Acabámos de assinar o contrato colectivo de trabalho que irá vigorar a partir de Janeiro de 2020. Foram dados passos muito significativos no que toca a questões salariais e a direitos laborais, que, ao longo dos anos, foram sendo esquecidos», declarou Francisco São Bento aos jornalistas presentes. O responsável lembrou, no entanto, existir ainda «uma longa jornada de outras aquisições, de direitos laborais e melhorias laborais para estes trabalhadores, não obstante, foram atingidos objectivos muito importantes: os principais objectivos foram alcançados, portanto, estamos muito satisfeitos com a concretização deste contrato de trabalho».

Quais são os grandes incrementos sócio-laborais deste novo CCT? «Salvaguardar os trabalhadores em questões de reforma, de baixa médica, coisas que até à data não estavam salvaguardadas de maneira alguma. Estamos a falar de contribuições por parte de trabalhadores que vão rondar os 1400 euros todos os meses, ao contrário do que vinha acontecendo. Estamos a falar de trabalhadores que, até à data, descontavam sobre 700, 800 ou 900 euros. No que toca a reformas e baixas médicas, demos passos bastante importantes e continuaremos a zelar para que passos maiores possam vir a ser dados no futuro», respondeu o líder do sindicato, que, desde Abril, efectuou duas paralisações nacionais.

Associados foram «guerreiros» durante um turbulento 2019

As duras negociações valeram a pena? Para Francisco São Bento, «sem dúvida» que sim. Após a assinatura do contrato, na sede da ANTRAM, o responsável deixou ainda um elogio à resiliência dos associados do SNMMP: «Gostaria de congratular todos os nossos associados, que, como puderam acompanhar, foram autênticos guerreiros durante o ano de 2019. A partir de Janeiro irão ver reflectidos nos seus salários e condições laborais todo o esforço que foi feito em 2019», finalizou.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com