lng navio gnl china

Fundación Ingeniero Jorge Juan debate potencialidades do GNL marítimo para a Península Ibérica

Marítimo Comentários fechados em Fundación Ingeniero Jorge Juan debate potencialidades do GNL marítimo para a Península Ibérica 396
Tempo de Leitura: 2 minutos

Realizou-se no Casino de Madrid, nos dias 24 e 25 de Maio, a sétima edição do Madrid LNG & Shipping Forum organizado pela Fundación Ingeniero Jorge Juan, onde esteve a debate o futuro do Gás Natural Liquefeito (GNL) marítimo.



O objectivo deste fórum foi, segundo Silvia Oriola, Directora Geral da Fundación Ingeniero Jorge Juan, «não só falar sobre GNL como combustível marítimo, mas sim todas as questões que, de uma forma ou de outra, impactem a sua cadeia de valor».

Península Ibérica pode desempenhar um papel importante no mercado de GNL

No seu discurso de abertura, Marcelino Oreja, CEO de ENAGAS, afirmou que «a Península Ibérica pode desempenhar um papel importante no mercado de GNL devido à sua posição estratégica, à sua grande capacidade de ‘regaseificação’ e à flexibilidade operacional oferecida pelas suas infra-estruturas».

Já a responsabilidade de conduzir os trabalhos recaiu sobre Claudio Rodríguez, Director Geral de infra-estruturas da Enagás, tendo os painéis sido constituídos por um grupo de oradores internacionalmente reconhecidos, e onde foi debatido o rápido crescimento do mercado, os diferentes problemas dos participantes no mercado, a cadeia de valor, o mercado spot, o desenvolvimento de novas procuras, a ciber-segurança, inovações tecnológicas, a situação regulatória actual e futura bem como as limitação nas emissões.

Entre as empresas que expuseram as suas opiniões estiveram a Gaslog, Maran Gás, Cardiff, Total, Poten & Partners, Shell, GNF, RWE, AXPO, GUNVOR, Vitol, MIBGAS, Cepsa, ENAGAS, Repsol, Met e a Iberdrola. Isto após uma exposição detalhada por parte do Presidente da Oxford Instituto sobre a actual situação energética do GNL, que serviu para contextualizar a assistência.

«GNL é uma das principais alternativas para a mudança energética nos transportes» – José Llorca

O discurso de encerramento ficou a cargo de José Llorca, presidente da Puertos del Estado, tendo este sublinhado que o GNL «é uma das principais alternativas propostas pelos portos para contribuir para a descarbonização, tratando-se isso de um importante passo para a mudança do modelo energético nos transportes».



Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com