FUSO eCanter já começou a ser produzida em série no Tramagal

Veículos Sem comentários em FUSO eCanter já começou a ser produzida em série no Tramagal 501

A unidade de produção da Mitsubishi Fuso Truck and Bus Corporation no Tramagal deu hoje início à produção em série do primeiro veículo comercial de mercadorias totalmente eléctrico: a FUSO eCanter.

Num evento onde se destacou a presença do Presidente da República, a Revista Cargo fez questão de marcar presença. O dia não era para menos: a unidade do Tramagal é apenas a segunda do mundo a iniciar a produção em série de veículos de mercadorias totalmente eléctricos, juntando-se à unidade japonesa de Kawazaki.

É na unidade do Tramagal que a FUSO – marca da Daimler Trucks Asia – produzirá e em boa parte exportará a eCanter para os mercados Europeu e Norte Americano, juntando o modelo eléctrico ao comercial FUSO Canter convencional.

Marc Llistosella destaca produção no Tramagal com destino a Nova Iorque

O Presidente e CEO da Mitsubishi FUSO Truck and Bus Corporation e Responsável máximo da Daimler Trucks Asia, Marc Llistosella, fez questão de estar presente no dia que marcou a produção em série da eCanter.

«Hoje, com o início de produção, tornámo-nos o primeiro fabricante do mundo a produzir em série veículos de mercadorias completamente eléctricos. A partir de agora poderemos corresponder à cada vez maior procura de viaturas comerciais sem emissões para distribuição dentro de Mega-Cidades. Já recebemos as primeiras encomendas e marcámos o lançamento global deste veículo para uma das mais icónicas Mega-Cidades, Nova Iorque, em Setembro. A nossa fábrica Portuguesa não se limita a produzir para a Europa e para os Estados Unidos da América, também beneficia de uma estreita colaboração com as autoridades em Portugal e Lisboa que vem testando os veículos comerciais desde 2014», declarou em comunicado antes do evento.

Primeiro cliente é do Japão e receberá 25 unidades

No passado mês de Maio, a Mitsubishi FUSO Truck and Bus Corporation anunciou o seu primeiro cliente comercial no mercado japonês. Trata-se da companhia Seven-Eleven Co., Ltd. a qual irá ter a operar durante o próximo ano 25 unidades da nova eCanter.

Foi também em Maio que a fabricante inaugurou a sua primeira estação de carga para veículos comercias, tendo já iniciado a produção na fábrica de Kawazaki (Japão), a 7 de Julho. A unidade de produção do Tramagal registou assim o início da produção da eCanter fora do Japão.

Início ficará marcado por produção em série em pequena escala

Apesar do dia de hoje ter marcado o início da produção em série da eCanter, o veículo só será produzido em larga escala a partir de 2019. Até lá, a produção será em pequena escala, beneficiando também da experiência acumulada desta pequena série já nas mãos dos clientes.

Destaque para o facto da unidade do Tramagal começar agora a produção da eCanter mas em simultâneo com o veículo comercial ligeiro de mercadorias Canter. No caso, somente os componentes específicos da propulsão eléctrica estarão instalados em boxes específicas ao longo da linha de produção.

A FUSO eCanter em resumo

Com a eCanter, a FUSO cria um comercial ligeiro de mercadorias totalmente eléctrico como resposta às necessidades do público de um veículo de mercadorias com zero emissões e zero ruído para distribuição dentro das cidades.

No comunicado da FUSO pode ler-se: «A eCanter ajuda a resolver os cada vez maiores problemas de ruído e poluição em ambientes urbanos em todo o mundo. Para além de ser uma viatura amiga do ambiente, é ainda muito eficiente para o utilizador em termos económicos. A eCanter tem uma autonomia de 100 quilómetros e uma capacidade de carga de duas a três toneladas – dependendo dos tipos de caixa e utilização. O propulsor eléctrico da viatura contém seis baterias de alta voltagem com 420v e 13,8Kwh cada».

Saliente-se que a eCanter beneficia da experiência proporcionada pelos testes realizados por clientes em Portugal e na Alemanha com a pré-série entre 2014-17.  Face aos comerciais ligeiros convencionais a diesel, oferece poupanças nos custos de operação na ordem dos 1.000 € por cada 10.000 quilómetros. Também oferece significativa redução de emissões de CO2.

« 1 de 16 »

Leave a comment

Back to Top

Powered by MAEIL
Partilhar
Partilhar