«Gás Natural será o combustível que vai acompanhar o percurso da transição energética do Shipping»

Marítimo Comentários fechados em «Gás Natural será o combustível que vai acompanhar o percurso da transição energética do Shipping» 263
Tempo de Leitura: 2 minutos

O director-geral da DGRM foi um dos destaques do seminário organizado pela GASNAM, no passado dia 27 de Novembro, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa – José Carlos Simão analisou a ascensão do Gás Natural enquanto novo combustível no sector do Shipping, numa altura em que a indústria se prepara para inaugurar, no dia 1 de Janeiro de 2020, um novo capítulo no combate às emissões poluentes dos navios.

«De uma coisa temos certeza: o Gás Natural será o combustível que vai acompanhar todo o percurso da transição energética do shipping desde a situação actual até à descarbonização total da economia», afiançou José Carlos Simão durante o seu discurso, frisando que chegaremos «a 2030 utilizando o GNL e outros combustíveis de baixas emissões em conjunto com outras medidas como é o caso do slow steaming».

Gás natural será a ponte para a descarbonização do Shipping

José Simão DGRMEm 2050, salientou, o GNL continuará «a fazer parte do mix de combustíveis mais amigos do ambiente, sendo certo que o GNL sozinho não permitirá em 2050 cumprir as metas definidas pela IMO. A introdução de outros combustíveis como o Hidrogénio e a adopção de outras medidas adicionais de eficiência serão necessárias para ir além de 2050», explicou o director-geral da DGRM.

«O GNL será com certeza uma solução de mobilidade na transição energética do lado do mar. A sua utilização será crescente e serão introduzidas novas tecnologias na sua utilização para minimizar ainda mais o impacto no ambiente. A emissão de metano na cadeia de produção e através dos gases de evacuação dos motores precisam ainda de uma maior redução para maximizar o impacto positivo na qualidade do ar e nas emissões de GEE resultantes da sua utilização. Desta forma, deveremos assistir nos próximos 2, 3 anos a uma forte corrida ao cumprimento das medidas do enxofre e, logo depois e até 2030, a um incremento muito importante na utilização do GNL no Shipping», rematou.

José Carlos Simão deixou ainda uma garantia: «Do lado da DGRM estamos a prepara-nos para este caminho, quer em termos de das medidas técnicas e inspectores para o enxofre quer para o GNL».

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com