gioia tauro

Gioia Tauro quer dominar no Mediterrâneo: MSC aquece corrida pelo transhipment contentorizado

Marítimo Comentários fechados em Gioia Tauro quer dominar no Mediterrâneo: MSC aquece corrida pelo transhipment contentorizado 399
Tempo de Leitura: 2 minutos

A luta pelo domínio do tráfego marítimo contentorizado no Mediterrâneo começa a aquecer cada vez mais: depois da ultrapassagem de Pireu a Valência, consumada já durante 2020, é agora a vez de uma outra ascensão começar a ser cozinhada: a do famoso porto italiano de Gioia Tauro, que, à boleia da transportadora marítima MSC, pretende rivalizar com o porto grego, actualmente o líder mediterrânico do transhipment de contentores.

A MSC apostou estrategicamente no Porto de Gioia Tauro, tradicionalmente forte na movimentação de contentores – o plano é elevar a infra-estrutura italiana, de respeitado competidor a líder do ranking do transhipment contentorizado na região do Mediterrâneo. A companhia da família Aponte controla, desde Abril de 2019, 100% dos terminais de contentores do porto calabrês e pretende, rapidamente, catapultar o porto para a liderança.

MSC aposta em Gioia Tauro : «Não estamos interessados ​​em ser o número 2»

Afigura-se assim uma luta titânica pela liderança mediterrânica: em competição estarão, não apenas dois importantes portos europeus que fazem o papel de gateway da Europa mais ocidental, como também duas colossais forças marítimas: a MSC (por Gioia Tauro) e a COSCO Shipping (por Pireu). Desde 2016 que a potência chinesa tem investido intensamente no porto grego, vendo, agora, os resultados positivos dessa aposta.

msc shipping dorianA intenção da MSC é replicar esse modelo, e a ambição da companhia helvética é elevada. O objectivo, segundo Paolo Maccarini, é mesmo liderar: «Não estamos interessados ​​em ser o número dois», vincou o timoneiro da Terminal Investment Limited (TIL, divisão de terminais da MSC) na Itália, por ocasião da escala do ‘MSC Sixin’, o segundo maior porta-contentores do mundo, cuja capacidade de carga ascende aos 23.700 TEU.

«Nós trabalhámos no duro durante os últimos 13 meses para permitir que o Porto de Gioia Tauro recebesse este impressionante navio que aponta para o futuro», comentou Paolo Maccarini, revelando, na mesma ocasião, que a MSC lançou, através da TIL, um grande plano de investimentos para a infra-estrutura italiana. A real competição de Gioia Tauro é internacional e não nacional, frisou o responsável.

«Gioia Tauro não compete com portos nacionais da Itália, como Génova, Trieste ou Nápoles. O nosso mercado é internacional e competimos com portos como os de Port Said, Pireu, Malta, Algeciras e Barcelona», atirou. «São mercados distintos, com regras distintas. Temos que estar na vanguarda», rematou. A mensagem é clara e corrobora a vontade da família Aponte: tornar Gioia Tauro o líder do Mediterrâneo.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com