Governo aposta no projecto da Via Navegável do Tejo para escoar cargas via Castanheira

Logística, MarítimoComentários fechados em Governo aposta no projecto da Via Navegável do Tejo para escoar cargas via Castanheira700
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os contornos do Orçamento de Estado para 2021 começam a ser conhecidos – no contexto marítimo-portuário, além do abastecimento shore to ship de energia eléctrica para navios (em especial no Terminal de Cruzeiros) do Porto de Lisboa, há também a destacar, na proposta, a aposta do Governo no desenvolvimento de uma Via Navegável do Rio Tejo, com o objectivo de criar um fluxo de cargas a partir de Castanheira do Ribatejo.

OE 2021: Governo aposta na carga fluvial e no potencial do Tejo

Assim, com a aposta neste método fluvial, o Governo pretende desenvolver o projecto de uma via navegável no Rio Tejo, destinada a barcaças, visando o escoamento de mercadorias por via fluvial a partir de Castanheira do Ribatejo – esta aposta terá um potencial ecológico assinalável, uma vez que retirará uma significativa quota ao transporte rodoviário de mercadorias nesta conexão logística, assim diminuindo os índices de poluição.

Recorde-se que na recta final do ano passado, o tema da aposta fluvial para o transporte de mercadorias foi aflorado por Lídia Sequeira, presidente do Conselho de Administração dos portos de Lisboa e Setúbal, na sequência de uma reunião com o Ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos. Lídia Sequeira adiantou, a 27 de Novembro, que o projecto de navegabilidade do Rio Tejo, é «instrumental» para o progresso do porto lisboeta.

«Considero um projecto instrumental – não em termos de volume de investimento [20 milhões de euros] mas em termos instrumentais, porque um porto tem de ter um modo de transporte pesado associado – o projecto da navegabilidade do Tejo, que está em curso e que vai continuar», declarava Lídia Sequeira, após o encontro com o governante. Antes, em Agosto do mesmo ano, a então Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, assegurava que o transporte fluvial de cargas no Tejo seria uma solução pertinente para «descongestionar a malha urbana de Lisboa».

Em teoria, o transporte de mercadorias através do rio Tejo chegará à plataforma logística de Castanheira do Ribatejo. Para que tal seja uma realidade regular e segura, «é necessário fazer as dragagens para se aprofundar o rio e as barcaças puderem navegar», lembrou, à data, a ministra.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com