aeroporto francisco sa carneiro

Greve no ‘handling’ do Aeroporto do Porto: Portway afirma que SINTAC «inviabilizou» compromisso

Aéreo Comentários fechados em Greve no ‘handling’ do Aeroporto do Porto: Portway afirma que SINTAC «inviabilizou» compromisso 534
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os trabalhadores da Portway iniciaram ontem, às 16 horas, uma greve no aeroporto do Porto, que deverá cancelar 20 voos, adiantou à Lusa fonte do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC). Fernando Simões, membro da direcção do sindicato, avançou que os trabalhadores de handling da Portway no Porto estão em greve desde a hora indicada, à semelhança do que aconteceu entre 27 e 29 de Dezembro passado.

«Os trabalhadores decidiram, num acto inesperado, e com grande surpresa para nós, fechar as operações desde as 16 horas, pelo que são cancelados os 20 voos programados para hoje [ontem]», declarou Fernando Simões. A ANA – Aeroportos de Portugal confirmou os «constrangimentos» no aeroporto do Porto; fonte oficial da gestora dos aeroportos sublinhou que «a operação nos restantes aeroportos decorre com normalidade».

Portway diz que sindicato «inviabilizou» proposta em cima da mesa

Em comunicado, divulgado ontem, a Portway afirma que o SINTAC «inviabilizou», no dia 8 de Janeiro, «uma solução de diálogo» proposta pela empresa. A proposta visava «retomar o diálogo construtivo interrompido em Novembro pelo SINTAC» e «constituía um compromisso da empresa para a obtenção de consenso global com as estruturas sindicais no mais curto período de tempo. Este compromisso foi recusado pelo SINTAC. Este sindicato decidiu dar seguimento à greve e inviabilizar uma solução de diálogo», vinca a Portway na missiva.

Face à greve, Portway pede posição «responsável» por banda do sindicato

No comunicado, a Portway reitera a sua postura «construtiva e socialmente responsável», lembrando que, em Março de 2016, «a empresa negociou um Acordo de Empresa (AE), introdução de regras de flexibilidade na organização do trabalho e congelamento da progressão dos salários e carreiras», um acto que evitou o despedimento colectivo, após decisão de montagem de operação de self-handling por parte de um importante cliente.

A empresa referiu ainda que, em Novembro, procedeu à «actualização de tabelas, carreiras, anuidades e restantes condições remuneratórias», conforme previsto no AE, «representando um aumento médio global de remunerações de cerca de 8%».

Com Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com