Grupo Rangel celebra 40 anos de existência a «movimentar o sucesso dos clientes»

Empresas, LogísticaComentários fechados em Grupo Rangel celebra 40 anos de existência a «movimentar o sucesso dos clientes»571
Tempo de Leitura: 2 minutos
Hoje, dia 2 de Setembro de 2020, assinala-se um dia simbólico e importante no universo logístico português: o Grupo Rangel celebra quatro décadas de existência. «Hoje, 2 de Setembro de 2020, completamos 40 anos!», anunciou a companhia logística, deixando um «muito obrigado» a todos.

«São 40 anos de confiança, quatro décadas a transportar e movimentar o sucesso dos nossos clientes por terra, mar e ar. Agradecemos o contributo que todos os nossos colaboradores, clientes e parceiros tiveram para esta história de sucesso», escreveu o grupo nas redes sociais ao assinalar a data.

«Sabemos que o sucesso não se alcança sozinho, e por isso, continuamos a contar com todos para construirmos um futuro melhor e vencer novos desafios», declarou ainda a empresa. «Somos hoje uma empresa global, reconhecida no mercado, e tudo faremos para continuar a caminhar rumo a um futuro de sucesso, e isso significa levar o nome dos nossos clientes aos quatro cantos do mundo», pode ainda ler-se na publicação.

Eduardo Rangel recordou trajecto de evolução do Grupo Rangel

eduardo rangel

«Faz hoje 40 anos que fundei o Grupo Rangel. Não podia deixar passar esta data sem agradecer aos colaboradores o empenho e a capacidade que demonstraram na qualificação do Grupo Rangel para o nível que se tornou hoje. Sem dúvida que não fazemos tudo sozinhos», declarou o chairman do grupo, Eduardo Rangel, numa mensagem gravada (e difundida nas redes sociais) onde se assinalou a especial data.

«Em Setembro de 1980, éramos eu e mais duas pessoas: criámos o Grupo Rangel num pequeno escritório na Rua da Restauração, no Porto, e hoje somos já compostos por 2100 pessoas, com escritórios espalhados por todo o país, África, Brasil e outros países da América Latina. Portanto, nós estamos com uma globalização importante do Grupo Rangel. Para mim, o importante é dizer que aquilo que me motivou desde a primeira hora não foi ser patrão: foi sim a criação de novas riquezas dentro do sector (…) escutar o que se passava na Europa e EUA para perceber o que era moderno e qual era o desenvolvimento tecnológico que cada um dos negócios em que eu me queria meter tinha», comentou.

«Percebi que era possível desenvolver grandes tecnologias para informática aduaneira [onde desempenhou um papel pioneiro] e para as actividades de transporte e logística». Eu, de facto, entusiasmei-me foi por projectos. Toda a vida foi assim», sublinhou Eduardo Rangel.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com