sata aviao

Prejuízos recorde precipitam mudança de gestão no Grupo SATA

Aéreo Comentários fechados em Prejuízos recorde precipitam mudança de gestão no Grupo SATA 331
Tempo de Leitura: 2 minutos

Segundo dá hoje conta a Lusa, o Grupo SATA encerrou as contas de 2017 com prejuízos na ordem dos 41 milhões de euros, valor esse que representa um acréscimo de quase 300% face ao ano anterior. Este é o maior prejuízo da história da companhia aérea açoriana, superando até o ano de 2014, em que obteve um resultado negativo de 35 milhões de euros.



Vendas aumentaram, mas não o suficiente

Ainda de acordo com a Lusa, estes resultados negativos aconteceram num ano em que a companhia até teve um aumento de 14,2 milhões de euros nas suas vendas, no entanto, o aumento dos custos com o pessoal e os gastos com fretamento de aeronaves a outras companhias, penalizaram fortemente a companhia.

Também os capitais próprios do Grupo SATA continuam a descer, atingido agora uma valor de 133 milhões de euros negativos e o passivo da companhia ascende agora a 286 milhões de euros, tendo as dividas a fornecedores aumentado de 45 para 55 milhões de euros. Em relação à banca, também aí a dívida aumentou de 160,7 para 167,1 milhões de euros em apenas um ano.

A PwC, responsável pela auditoria ás contas da SATA, apesar de aprovar as contas de 2017, levanta «reservas», uma vez que considera que o prejuízo de 41 milhões de euros poderá estar, ainda assim, sobreavaliado em 15,1 milhões de euros.

PwC levanta dúvidas em relação aos valores apresentados

Apesar de substituído no passado Sábado no cargo de presidente do Grupo SATA, ainda é Paulo Menezes quem assina a mensagem que acompanha o relatório de contas, afirmando que «os resultados de 2017 foram prejudicados por diversos constrangimentos operacionais» mostrando-se, ainda assim, convicto de que «o futuro será auspicioso».

Governo Regional afasta anterior presidente do Conselho de Administração

Quem parece não ter ficado satisfeito com estes resultados foi o Governo Regional dos Açores, que decidiu afastar Paulo Menezes da gestão do grupo, nomeando para o cargo António Luís Gusmão, informando que, «com esta alteração no cargo de presidente do grupo SATA, será também efectuada uma recomposição total do respectivo Conselho de Administração da transportadora aérea açoriana».

António Luis Gusmão conta com uma licenciatura em Organização e Gestão de Empresas e especializado em Gestão de Projecto pelo CEGE do Instituto Superior de Economia e Gestão, destacando ainda o Governo Regional a sua «larga experiência na área da gestão privada e da formação de recursos humanos» e o facto de ter estado «envolvido em diversos estudos económicos, entre os quais o ‘Impacto dos Transportes na Economia Regional – Os Transportes Aéreos, Marítimos e Terrestres na Região Autónoma dos Açores’, coordenado pela Norma-Açores».



Author

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com