Hapag-Lloyd aposta nos ‘compliant fuels’ para enfrentar desafio da regulamentação IMO 2020

MarítimoComentários fechados em Hapag-Lloyd aposta nos ‘compliant fuels’ para enfrentar desafio da regulamentação IMO 2020406
Tempo de Leitura: 3 minutos

Ao discursar no Centro de Congressos de Lisboa durante a realização da conferênciaNew MARPOL Regulations: How Will Shipping be Affected?‘, ocorrida no passado dia 19 de Setembro, Joseph Santo, Managing Director da Hapag-Lloyd para a região da Península Ibérica, abordou o desafio imposto pela nova regulamentação da IMO (sobre o limite de enxofre presente nas emissões dos navios) e levantou o véu sobre a estratégia do armador germânico para dar resposta a esta nova fase do combate à poluição provocada pelo Shipping global.

Hapag-Lloyd aposta nos compliant fuels, sem colocar os ovos todos no mesmo cesto

De acordo com Joseph Santo, a Hapag-Lloyd não terá dúvidas em apostar, primordialmente, na solução dos combustíveis de muito baixo teor de enxofre. Ainda assim, os ovos não serão colocados todos no mesmo cesto, adiantou o responsável. «Estamos a testar os scrubbers, porque, apesar de acreditarmos nos compliant fuels, seria irresponsável da nossa parte colocar todos os ovos no mesmo cesto. Entendemos que poderá haver uma mescla de soluções, dependendo das características das frotas e das rotas percorridas. No entanto, não acreditamos que os scrubbers sejam uma solução de longo prazo, nem a solução mais viável para a generalidade dos navios», disse.

«Nos nossos navios, a instalação de scrubbers custa entre 7 a 10 milhões de euros. É muito dinheiro, e demora dois meses a instalar. É uma grande operação. E existem já relatos que dão conta de problemas apresentados por scrubbers que já foram testados no terreno. No máximo poderão ser uma pequena parte da solução, em casos específicos, mas não é nos scrubbers que colocamos as nossas fichas», comentou Joseph Santo, que, depois, passou a analisar a opção referente ao gás natural liquefeito (GNL): uma solução em cima da mesa, e, vincou, plausível…apesar de dispendiosa.

GNL obriga a «investimento enorme»

«Dezassete dos nossos navios, os de maior dimensão, já estão preparados para se moverem a GNL, o que quer dizer que possui uma espécie de tecnologia pré-instalada que os adapta à utilização de GNL. No entanto, custa entre 25 a 30 milhões de euros por navio. É um investimento enorme. E ainda há algo que não se costuma abordar: os tanques para o GNL, nestes porta-contentores de grande dimensão e que executam rotas longas, ocupam imenso espaço, o que implica menos espaço para contentores. E isso, para nós, significa muito dinheiro», explicou.

«Existe preocupação com o GNL, de como o fazer funcionar. Acreditamos que possa ser uma boa solução a médio prazo, iremos testá-lo: seremos a primeira linha marítima a testar o GNL, em 2020, nos nossos navios. No entanto, continuaremos a achar que a solução serão os compliant fuels. A grande maioria da indústria optará pelos combustíveis em conformidade com as novas leis. Não existe capacidade suficiente para que os scrubbers ou o GNL tenham um imediato impacto», acrescentou o responsável da Hapag-Lloyd pela região da Península Ibérica.

Scrubbers são dúbios em termos de monitorização

Durante a sua intervenção, Joseph Santo aflorou ainda a temática do cumprimento das novas leis ambientais, com enfoque na dubiedade da monitorização dos scrubbers: «Quando falamos de monitorização e cumprimento da lei, algo que nos preocupa prende-se com os scrubbers: as ferramentas disponíveis para o efeito, como os chamados sniffers, apenas funcionam quando um navio está perto da costa, perto da Europa. Grande parte do que fazemos nem sequer está relacionado com essa geografia. Logo, não existe método – do qual tenhamos conhecimento – que possa garantir a transparência dos resultados quando se está em pleno oceano. Este tema é algo que estamos constantemente a evidenciar nos vários fóruns: o cumprimento da lei não se cinge apenas às zonas costeiras. Para nós, a opção pelos combustíveis em conformidade resolve essa questão», finalizou.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com