Hapag-lloyd

Hapag-Lloyd reduziu as emissões de CO2 por TEU/km em 50% durante 2019

Marítimo Comentários fechados em Hapag-Lloyd reduziu as emissões de CO2 por TEU/km em 50% durante 2019 307
Tempo de Leitura: 2 minutos

A transportadora marítima de carga contentorizada Hapag-Lloyd registou uma descida homóloga bastante significativa de 50% nas emissões de CO2 por TEU/km no ano passado, de acordo com o seu mais recente relatório de sustentabilidade, focado no ano de 2019.

«Sustentabilidade é mais do que apenas protecção climática, pois também inclui preocupações ecológicas, económicas, sociais e qualitativas em igual medida. Em 2019, conseguimos fazer muito progresso nas quatro dimensões», comentou o CEO do armador alemão, Rolf Habben Jansen.

«Reduzimos ainda mais as nossas emissões específicas de CO2, reforçámos o nosso compromisso social e fizemos grandes investimentos na qualidade do nosso serviço», acrescentou Rolf Habben Jansen, ao analisar o documento referente a 2019, citado pela publicação ‘Seatrade Maritime News’.

«Este ano continuaremos – apesar dos efeitos adversos da crise do COVID-19 com o foco em melhorias adicionais, incluindo inovações tecnológicas e digitais, bem como em reduções adicionais nas emissões da nossa frota», adiantou ainda o responsável.

A preparação da adaptação da operação marítima e da frota do armador aos novos regulamentos da IMO sobre as emissões de enxofre (com entrada em vigor no passado dia 1 de Janeiro) foi um dos principais focos durante 2019, vincou a operadora.

Desde o início do ano, aproximadamente 95% dos navios da Hapag-Lloyd já operam com óleos combustíveis com baixo teor de enxofre, que emitem mais de 70% menos óxidos de enxofre do que o óleo combustível anteriormente usado, revelou a transportadora alemã.

Em 2020, a Hapag-Lloyd assegurou que dará mais passos no caminho da descarbonização do transporte marítimo – será a primeira transportadora marítima a começar a converter um grande navio porta-contentores, para que este possa operar usando um sistema de propulsão a gás natural líquido (GNL), que é mais favorável ao clima. O trabalho de conversão no navio ‘Sajir’ deverá começar no quarto trimestre de 2020.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com