IMO almeja tornar operações ‘just in time’ de navios numa «realidade global»

Marítimo Comentários fechados em IMO almeja tornar operações ‘just in time’ de navios numa «realidade global» 308
Tempo de Leitura: 1 minutos

A IMO (Organização Marítima Internacional) vem fazendo a apologia das operações just in time dos navios como forma de reduzir o consumo de bancas e as emissões poluentes associadas a esses mesmos processos de bunkering.

IMO faz apologia das operações just in time para reduzir emissões e a factura energética

De acordo com a orientação da IMO neste aspecto ambiental, as implementações de operações just in time forçam a que o navio receba informações de modo antecipado, para que a chegada ao cais seja feita de forma calculada, na hora exacta, copiando o exemplo de ponta de uma pit stop na Fórmula 1.

Segundo comunicou a IMO recentemente, a implementação dessa técnica «permite também aos navios reduzirem a velocidade, assim conduzindo a uma maior redução da pegada de carbono do transporte marítimo internacional e também a uma maior redução do consumo», que resulta em maiores poupanças para as companhias.

A IMO declarou que se encontra a desenvolver esforços para tornar as operações marítimas just in time «uma realidade global» através da sua iniciativa programática público-privada GloMEEP Global Industry Alliance (lançada no ano passado), tentando, para tal, identificar medidas concretas capazes de tornar essa prática o mais disseminada possível.

A Global Industry Alliance trata-se de uma iniciativa da IMO no âmbito do Projecto GloMEEP GEF-UNDP-IMO que visa reunir líderes da indústria marítima para apoiar um sistema de transporte marítimo de baixo carbono e eficiência energética: integra portos, armadores, companhias petrolíferas, sociedades classificadores, empresas tecnológicas e agregadoras de dados.

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com