Indra renova direcção em Portugal para «acelerar crescimento no país»

Empresas Comentários fechados em Indra renova direcção em Portugal para «acelerar crescimento no país» 376
Tempo de Leitura: 4 minutos

A Indra, referência nas áreas da tecnologia e consultoria, renovou a sua direcção em Portugal. A empresa nomeou Vicente Huertas para responsável da Minsait, a empresa da Indra – líder em consultoria de transformação digital e Tecnologias da Informação – e Nuno Guilherme assumiu a direcção do negócio de Transporte e Defesa.

Sob a responsabilidade de ambos estarão cerca de cinco centenas de profissionais que trabalham actualmente nas instalações de Lisboa e do Porto e que fizeram de Portugal uma das principais filiais da Indra na Europa, onde a empresa já tem uma presença consolidada que representa aproximadamente 17% do negócio global da empresa.

Vicente Huertas e Nuno Guilherme «têm pela frente a missão de acelerar o crescimento da empresa em Portugal»

Segundo adiantou a Indra, Vicente Huertas e Nuno Guilherme «têm pela frente a missão de acelerar o crescimento da empresa em Portugal materializando todo o potencial inovador da empresa». Nesse encalço, «terão como prioridade quatro linhas de desenvolvimento estratégico: a implementação de um novo modelo operacional e organizacional; a orientação da oferta para soluções tecnológicas de maior valor acrescentado; reforçar a capacidade
comercial; e melhorar a eficiência e a produtividade».

Vicente Huertas tem uma longa experiência na Indra, onde exerceu diferentes cargos de responsabilidade a nível internacional, especializando-se nas áreas de Outsourcing e AM, onde a empresa é uma referência. Nuno Guilherme, por sua vez, também tem uma longa experiência na Indra, onde já esteve à frente dos diferentes sectores em que a empresa actua em Portugal.

Minsait, a empresa da Indra para liderar a transformação digital, almeja «colocar o país na vanguarda da inovação na Europa»

Vicente Huertas terá «a missão de acelerar o crescimento do negócio digital em Portugal através da implementação da transformação operacional e da oferta da Minsait», que agrupa a totalidade do negócio de TI da Indra. A sua nomeação insere-se na renovação da estrutura da empresa na Europa.

Vicente Huertas

«Queremos deixar uma marca nos nossos clientes e na sociedade portuguesa orientando-os nos seus processos de transformação digital e, deste modo, continuar a contribuir para colocar o país na vanguarda da inovação na Europa», afirmou Vicente Huertas. Como será tal desígnio obtido? Com recurso a «uma sólida equipa com elevada especialização e com uma oferta renovada, focada nas áreas de maior valor e crescimento do sector das Tecnologias da Informação», acrescentou, citado pela missiva da Indra, à qual tivemos acesso.

Portugal é uma das principais filiais da Minsait na Europa – no mercado de Indústria destaca-se como fornecedor de factura electrónica, com projectos para as principais empresas do país; na área de Serviços Financeiros é parceiro tecnológico de algumas das entidades financeiras mais relevantes em Portugal, implementando soluções de gestão documental e processos de negócio bancário. A empresa também tem importantes e sólidas referências nos sectores de Energia, Administração Pública e Telecomunicações.

Indra, empresa de referência no sector dos Transportes em Portugal, com a Janela Única e o Autocits à cabeça

Nuno Guilherme

«A Indra tem uma experiência consolidada no sector dos Transportes português, onde opera há mais de 20 anos, o que nos coloca numa excelente posição para desenhar e construir a mobilidade do futuro no país. Queremos continuar a contribuir para a evolução das infraestruturas e da mobilidade com inovação, fiabilidade, conhecimento do negócio e tecnologia que nos diferenciam«, comentou Nuno Guilherme.

No mercado de Transportes, a empresa desenvolveu e implementou projectos de referência, como o sistema de bilhética do Metro de Lisboa. Na área de Tráfego, a Indra é responsável pelo centro de controlo do túnel do Marão, o mais comprido da Península Ibérica, com a solução para gestão de tráfego e túneis Horus, de desenvolvimento próprio; ou a tecnologia de controlo de tráfego e portagens em algumas das principais auto-estradas do país.

Actualmente a empresa lidera o consórcio do projecto Autocits, que testa a condução autónoma em centros urbanos nas cidades de Lisboa, Madrid e Paris. Na área de gestão de portos, a Indra tem um Centro de Competências de Gestão Portuária, a partir do qual desenvolve projectos internacionais para implementação de soluções como a JUP (Janela Única Portuária), entre outros. E no mercado de Segurança, a empresa implementou o SIVICC (Sistema Integrado de Vigilância e Controlo) em toda a costa continental portuguesa.

Author

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com