Indra testa ‘Big Data’ para potenciar receitas no Aeroporto Internacional de Atenas

Aéreo Comentários fechados em Indra testa ‘Big Data’ para potenciar receitas no Aeroporto Internacional de Atenas 400
Tempo de Leitura: 3 minutos

A Indra e o Aeroporto Internacional de Atenas demonstraram que o uso do Big Data poderá ajudar a aumentar, através da análise do comportamento dos passageiros, o volume de compras que estes realizam antes do seu embarque e consequentemente aumentar as receitas não aeronáuticas que o aeroporto recebe.

Nikolaos Papagiannopoulos, chefe de projecto de serviços IT&T do Aeroporto Internacional de Atenas, e Juan Francisco García López, responsável de Inovação da área de Aeroportos da Indra, apresentaram na Conferência Passenger Terminal 2019, que se realizou recentemente em Londres, algumas das conclusões retiradas dos testes realizados no Smart Passenger Flow Pilot.

Projecto conta financiamento da Comissão Europeia e visa melhorar a logística e o transporte

Este projecto piloto, inserido no Transforming Transport, trata-se de um projecto de 18,6 milhões de euros liderado pela Indra, no qual participam 49 parceiros, e é financiado pela Comissão Europeia através do programa Horizonte 2020, tendo como objectivo melhorar a logística e o transporte em todo o continente graças ao big data.

A análise de um grande volume de informação de diferentes fontes, juntamente com a utilização do sistema de tomada de decisões colaborativas da Indra — que faz parte da oferta de sistemas operacionais para aeroportos da empresa—permitiu ao aeroporto internacional de Atenas identificar os diferentes tipos de passageiro e elaborar modelos descritivos e preditivos do seu comportamento e necessidades. Um modelo que poderá também ser adoptado, mais tarde, para o sector das mercadorias.

Um passo para uma estratégia comercial de sucesso

Com estes dados, os estabelecimentos comerciais podem antever o perfil dos passageiros que vão receber para lhes proporcionar produtos e serviços mais atraentes. Também podem identificar os clientes que não conseguem captar e perceber porque razão não compram. Conhecer as características básicas do passageiro, tais como género, idade, destino ou saber quando é que vai fazer o check-in, a que horas vai passar o controlo da segurança e o tempo que passará no terminal é uma informação de grande valor para desenhar uma estratégia comercial de sucesso.

Ajuda a planear muito melhor os produtos a oferecer, o preço e o tipo de publicidade a utilizar. O aeroporto, ao saber os hábitos de compra gerais, poderá adoptar acções e tomar decisões que contribuam para elevar as receitas não aeronáuticas. Prever quantas pessoas haverá num momento dado em cada zona também ajuda a planear os recursos e o pessoal necessário para os atender. Com todos estes dados na mão pode-se estabelecer, inclusivamente, a probabilidade que cada passageiro tem de comprar e em que momento o fará.

Neste sentido, a Indra desenvolveu uma oferta de soluções denominada Indra Mova Solutions que, através da linha Mova Traffic, permite a optimização da gestão de infra-estruturas e a operação de diferentes meios de transporte, incluindo um portefólio completo de sistemas operacionais especializados na gestão em tempo real e planeamento dos recursos dos aeroportos.

Photo By Eric Salard – ATH AIRPORT 737 LN-RGA FLIGHT ATH-ARN, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=29388744

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com