aragão interoperabilidade

Interoperabilidade ferroviária ainda é «importante ponto de estrangulamento» em Portugal

Terrestre Comentários fechados em Interoperabilidade ferroviária ainda é «importante ponto de estrangulamento» em Portugal 543
Tempo de Leitura: 2 minutos

É uma das mais taxativas conclusões patentes no Documento de Trabalho dos Serviços da Comissão sobre Portugal de 2020: a interoperabilidade ferroviária continua a constituir um «importante ponto de estrangulamento» no domínio português.

Interoperabilidade é pecha «importante»; «Estratégia comum» ibérica na bitola

O relatório, que acompanha o documento ‘Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho Europeu, ao Banco Central Europeu e ao Eurogrupo’, ao qual a Revista Cargo teve acesso, frisa que «os caminhos-de-ferro continuam a ser muito sub-utilizados nas ligações a Espanha (corredores Este-Oeste e Norte-Sul)», denotando, no entanto, que «começam a articular-se», entre Portugal e Espanha, «acções relativas à modernização da rede ferroviária nas regiões de fronteira» – os países, salienta, «adoptaram uma estratégia comum para abordar a questão da bitola».

Plano para corrigir «situação periférica de Portugal» não existe

Apesar desse desenvolvimento, «não existe ainda um plano estratégico de investimento e modernização a longo prazo abrangente e coordenado para a Península Ibérica, e é ainda necessária uma maior ligação à rede ferroviária francesa», pode ler-ser no documento. Tal plano teria o condão de «dinamizar o desempenho do transporte ferroviário internacional, contribuindo para remediar o problema da situação periférica de Portugal e explorar o potencial dos portos portugueses, que até ao momento têm sido prejudicados pelo facto de apenas contarem com conexões rodoviárias».

Portugal tem-se debatido com o – já considerado unanimemente crónico – sub-desenvolvimento da sua conectividade ferroviária, tendo o actual Ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos, admitido que o país descurou, durante várias décadas, a ferrovia e as suas potencialidades, tendo dado primazia à aposta no transporte rodoviário (que não possui algumas das virtudes ambientais em comparação com o transporte ferroviário).

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com