Isabel Azeredo: «A ONE, mais do que ser o maior armador do mercado, quer ser o melhor»

Marítimo Comentários fechados em Isabel Azeredo: «A ONE, mais do que ser o maior armador do mercado, quer ser o melhor» 967
Tempo de Leitura: 5 minutos

No passado dia 26 de Junho, a companhias nipónicas MOL, NYK Line e K Line comemoraram um ano de actividade sob o jugo da Ocean Network Express (ONE), entidade que resulta da sinergia das três transportadoras marítimas para o negócio contentorizado. No Espaço SUD Lisboa, com pompa e circunstância, a ONE Portugal, pela voz da Country Manager Isabel Azeredo, fez o balanço do ano inaugural em Portugal, deixou vários agradecimentos e traçou as próximas metas da companhia. A Revista Cargo cobriu o evento e traz-lhe até si todos os pormenores.

«Queria que sentissem a minha grande alegria por fazer parte desta grande equipa constituída por entidades, parceiros, clientes e colegas, que hoje aqui se reúnem num momento de celebração: a celebração do primeiro ano da Ocean Network Express», começou por declarar Isabel Azeredo, perante uma farta plateia acomodada no terraço do SUD Lisboa, com o Tejo pintado pelo início do pôr-do-sol.

«Em Portugal e nos quatro cantos do mundo (em mais de 100 países onde a ONE opera), esta data é assinalada. Celebramos trabalho, dedicação, equipa, comunicação, parcerias, confiança e amizade. Foi graças à amizade e ao respeito pela equipa herdada da K Line que conseguimos lançar a empresa em tempo recorde no mercado português, dada a cooperação de todos os nossos stakeholders, hoje aqui presentes: os portos de Lisboa e Leixões, a AMT, as alfândegas, os terminais e parques com os quais operamos. Todos, sem excepção, sempre nos apoiaram, particularmente nos difíceis momentos de arranque da ONE em Portugal. A todos, o nosso muito obrigado», afirmou.

Fusão dos três armadores japoneses foi uma «inevitabilidade»

A Country Manager fez a retrospectiva do nascimento e evolução da ONE, elencando os motivos que conduziram à fusão: «A 3 de Abril de 2018, em Portugal e no mundo, lança-se uma nova entidade que promete passear os mares em tom de magenta. A fusão do negócio do transporte marítimo de contentores dos três maiores armadores japoneses (MOL, NYK Line e K Line) foi uma inevitabilidade num cenário de enorme concorrência e grande concentração no mercado, onde, como sabem, as quatro maiores companhias marítimas de contentores representam mais de 40% da quota de mercado», explicou. «Para nós, ONE, mais do que ser o maior armador do mercado, quer ser o melhor», vincou.

«Como diz o nosso o CEO, Jeremy Nixon, ‘big enough to survive, small enough to care’. Desde sempre, o serviço ao cliente é uma prioridade para a ONE e isso reflecte-se no enorme investimento em capital humano. Oferece um serviço de alta qualidade, fiável e inovador, é o nosso mais importante objectivo», enalteceu Isabel Azeredo, arrancando palmas à plateia (que contava com a presença do Managing Director da ONE).

Negócio teve crescimento de 30% face ao ano anterior, ressalvou Isabel Azeredo

«Findo um ano de operação da ONE em Portugal, todos juntos (colaboradores, clientes e parceiros) fizemos crescer o negócio em mais 30% face ao volume alcançado no ano anterior. E se me perguntam se este crescimento resulta do somatório do movimento das três companhias e se ele estava planeado, respondo-vos: ‘não’. O crescimento que tivemos foi corolário de um enorme trabalho de dedicação, da motivação, empenho e entusiasmo da equipa, que desde o primeiro momento se manteve firme e unida, aceitando os desafios e vencendo os desafios que lhes foram sendo colocados. Foi também a prova do quanto o mercado valoriza o nosso serviço. Os que já nos conheciam, sabem o que fazemos e como fazemos, continuam a confiar e a acreditar em nós: assim, a cooperação e a lealdade dos nossos clientes, merece também o nosso muito obrigado», afirmou.

«Precisamos de um serviço ferroviário mais eficiente e competitivo»

Mas os triunfo do presente não são um fim em si mesmo: apenas um estímulo vital para o contínuo progresso e ambição, frisou Isabel Azeredo, descrevendo a receita do sucesso no futuro: «Como diz Nelson Mandela, ‘depois de termos conseguido subir uma grande montanha, só descobrimos ainda mais grandes montanhas para subir’. Em Portugal queremos continuar a crescer, e, para isso, precisamos de todos vós. Precisamos de aumentar a capacidade dos portos, adequando as infra-estruturas e equipamentos ao aumento da dimensão dos navios – queremos trazer navios de maior capacidade, quer para Lisboa, quer para Leixões. Queremos continuar a operar no Porto de Lisboa, mas para tal é necessário garantir estabilidade neste porto. Precisamos de um serviço ferroviário mais eficiente, dinâmico e competitivo, num mercado concorrencial. Gostaríamos de mais agilidade e rapidez na execução – não podemos perder o momento e oportunidade de quem quer investir na nossa indústria».

ONE quer fazer de Portugal «ponto de transhipment de excelência»

«Queremos continuar a contribuir para o crescimento das exportações, ajudando a nossa indústria a fazer chegar aos quatro cantos do mundo o que de melhor se produz em Portugal. Queremos, todos nós, ser parte activa do sonho de tornar Portugal no ponto de transhipment de excelência nas principais rotas marítimas que cruzam o Atlântico nos sentidos Norte-Sul, Este-Oeste. Mas para que tudo isto seja possível, é necessário o envolvimento, a colaboração, o empenho, o trabalho e o entusiasmo de todas as partes envolvidas. Estou segura de que todos juntos conseguiremos levar os nossos sonhos a bom porto. Because, as ONE, we absolutely can», rematou, concluindo assim a sua intervenção.

 

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com