Navios porta-contentores carga contentorizada mar

Jaime Vieira dos Santos denota «acção concertada positiva» por parte dos armadores

Marítimo Comentários fechados em Jaime Vieira dos Santos denota «acção concertada positiva» por parte dos armadores 275
Tempo de Leitura: 2 minutos

Em análise feita ao jornal ‘Público‘, Jaime Vieira dos Santos, especialista em Economia de Transportes e presidente da Comunidade Portuária de Leixões, abordou o impacto da pandemia de COVID-19 nos fluxos logísticos e a reacção «extraordinária» dos armadores na gestão das dificuldades.

«Reacção defensiva» dos armadores que «funcionou»

Para o especialista, os armadores conseguiram mitigar fortemente os impactos negativos da pandemia, esperando, já neste ano de 2021, resultados positivos, caracterizando a reacção de «concertada» e «positiva». Os armadores, explicou, «reduziram a oferta quer em contentores, quer em navios, pelo que encostaram muitos. E como a procura se manteve activa, e até em alguns segmentos cresceu, os armadores perceberam que podiam subir o frete. E muitos navios continuam encostados», exemplificando com o frete entre o Extremo Oriente e a Europa.

Jaime Vieira dos SantosEste frete costuma ter como preço de referência um custo entre os 2500 a 3000 dólares por contentor de 40 pés – agora, está a ser pedido 6000 dólares pelo transporte. «É a primeira vez que sinto os armadores a terem uma acção concertada positiva. Acho que foi mais um movimento espontâneo, uma reacção defensiva, do que um plano orquestrado. Mas a verdade é que funcionou», analisou Jaime Vieira dos Santos.

Na análise feita ao ‘Público’, o especialista do sector dos Transportes e Logística mostrou-se, ao fazer uma retrospectiva destes nove meses de pandemia de COVID-19, «surpreendido», pela positiva, pela resposta das cadeias logísticas à crise sanitária. Admitindo atrasos e pontuais rupturas, Jaime Vieira dos Santos frisou que não aconteceram bloqueios inteiros de sectores de operação, algo que seria até expectável neste contexto.

«Se olharmos para os últimos dados disponíveis, de Outubro, para todos os portos do continente, vamos encontrar quebras de 9%. Acho que estes números não podem significar uma ruptura significativa na cadeia de logística», acrescentou o presidente da Comunidade Portuária, realçando a boa resposta do sector marítimo-portuário, que transparece, naturalmente, a resiliência do comércio global face à voracidade da pandemia.

Fonte: Público

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com