IP linha do norte Infra-estrutura ferroviária

José Carlos Clemente (IP) analisou «relevância estratégica» do Corredor Internacional Sul

Terrestre Comentários fechados em José Carlos Clemente (IP) analisou «relevância estratégica» do Corredor Internacional Sul 321
Tempo de Leitura: 2 minutos

Durante a sua intervenção no seminário onlineCorredor Internacional Sul – a sua importância estratégica’, ocorrido no passado dia 15 de Julho, José Carlos Clemente, director de Empreendimentos da Infraestruturas de Portugal (IP), analisou a «a relevância estratégica» do Corredor Internacional Sul, na conexão dos portos portugueses de Sines, Lisboa e Setúbal com Espanha e com a Europa.

José Carlos Clemente expôs a importância do Corredor Internacional «à escala nacional, à escala ibérica, promovendo a ligação entre os portos de Sines, Setúbal e Lisboa com Espanha, e à Europa, com a integração de Portugal no Corredor Atlântico, ligando o nosso país a Espanha, França e Alemanha». Na sua intervenção, José Carlos Clemente destacou elencou os principais benefícios deste corredor ferroviário.

Linha IP Douro Ferrovia IP IP PortugalEntre os benefícios de maior destaque estão a redução de 140 km (extensão) e 3h30 (tempo de percurso), a redução de custos de transporte de mercadorias 50% (trajecto e comprimento dos comboios); 36 comboios de 400 metros, actualmente, para 51 de 750 metros após conclusão do projecto; 12 comboios após conclusão do projecto entre Évora- Elvas Caia para 36 comboios no ano horizonte (2049).

Em termos de grandes resultados a alcançar com este investimento, José Carlos Clemente salientou que, para além de se assegurar a ligação ferroviária entre o sul de Portugal e a Europa, pretende-se ainda aumentar a capacidade para 2,5 vezes a actual: de 36 comboios/dia com 400m para 51 comboios/dia com 750 metros de comprimento; reduzir o tempo de trajecto, em consequência da menor distância percorrida e da utilização de comboios de tracção eléctrica; reduzir a sinistralidade rodoviária com a eliminação de Passagens de Nível e com a transferência do modo rodoviário para o ferroviário; e, finalmente, reduzir o OPEX da IP em 0,17 milhões de euros por ano e dos Operadores em 1,8 milhões de euros por ano.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com