José Luís Cacho APS Sines

José Luís Cacho (APS): Contentores e GNL são «apostas estratégicas» para o progresso de Sines

Marítimo Comentários fechados em José Luís Cacho (APS): Contentores e GNL são «apostas estratégicas» para o progresso de Sines 396
Tempo de Leitura: 2 minutos

José Luís Cacho, presidente da APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, concedeu uma entrevista ao ‘Jornal Económico’, na qual abordou, entre vários temas, o desempenho operacional do porto alentejano em 2018. Em jeito de balanço, José Luís Cacho frisou o novo recorde fixado no segmento dos contentores e também as perdas homólogas registadas nos granéis sólidos e líquidos.

Contentores e GNL são «apostas estratégicas» para o progresso de Sines «nos próximos anos»

Para o líder da administração, «2018 foi um ano em que o porto de Sines continuou a crescer na carga contentorizada, cerca de 5%, face ao ano precedente». O porto alentejano, que reforçou ainda mais a sua quota nacional de liderança (destacada) em termos de TEU, «também cresceu nas cargas de GNL. Estas cargas são duas apostas estratégicas para o crescimento do porto nos próximos anos e ainda bem que cresceram em 2018. Têm sido elas que têm sustentado o crescimento do Porto de Sines», constatou, ao ‘Jornal Económico’, José Luís Cacho.

Descidas dos combustíveis fósseis e do carvão: más notícias para Sines…mas um bom sintoma rumo às renováveis

A pujança no segmento da carga contentorizada foi contrariada pela descida homóloga dos segmentos dos granéis: «Registámos quebras de cargas nos granéis líquidos e nos granéis sólidos. No caso dos granéis líquidos, como os combustíveis fósseis, ou dos granéis sólidos, como o carvão, isso foi certamente uma má notícia para o Porto de Sines, mas uma boa notícia para a economia nacional, porque significa que houve um maior consumo de energias renováveis», declarou.

 

 

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com