Lídia Sequeira: 100 milhões de toneladas nos Portos nacionais será «marco histórico»

Marítimo Comentários fechados em Lídia Sequeira: 100 milhões de toneladas nos Portos nacionais será «marco histórico» 784
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Conferência ‘Mar em Português’, realizada ontem no salão nobre do Mosteiro dos Jerónimos, contou com a presença de distintos actores do universo marítimo-portuário português, entre os quais o presidente do Porto de Sines e conselheiro da APLOP, Luís Cacho, e a presidente da Associação dos Portos de Portugal e presidente do Porto de Lisboa e do Porto de Setúbal, Lídia Sequeira.

Durante a reflexão do tema ‘Logística Marítima’, a líder da APL e da APSS analisou a prestigiante evolução do sector portuário nacional e elencou os desafios que alimentam a ambição dos portos lusos para os próximos dez anos.

Meta dos 100 milhões de toneladas é «marco histórico», diz Lídia Sequeira

Na qualidade de presidente da APP, Lídia Sequeira sublinhou «o papel importante que os portos têm vindo a desempenhar ao longo dos últimos anos», realçando «os indicadores de referência» apresentados de forma sustentada e constante pelo sector. «Os portos portugueses ficarão perto dos 100 milhões de toneladas movimentadas e esse é um marco histórico muito importante que corresponde a uma duplicação operada na última década», realçou, aludindo ao desempenho portuário já conhecido deste ano.

Ainda assim, e pese embora ser claro que a fasquia dos 100 milhões de toneladas pode ser alcançada já este ano, Lídia Sequeira ressalvou que o número não pode ser colocado como «meta última» do sector e que não será esse número que fará deste ano um sucesso ou um fracasso em caso de não ser atingido. Porque o sucesso, esse, é claro e está à vista de todos.

«Portos afirmaram-se como fontes de ‘know-how’»

«Temos de nos congratular com esta marca histórica», reforçou, explicando que o segredo que está na base destes resultados encorajadores reside «nas condições naturais» de que Portugal dispõe, «na qualidade da formação marítima», na «excelência da mão-de-obra portuária» e também na «ambição dos ‘stakeholders’». A este sucesso, acrescentou, não é alheia a «capacidade das gestões portuárias e a positiva performance das operadoras». Na visão da presidente da APP, «os portos foram-se afirmando como fontes de ‘know-how‘», sendo, mais que nunca, agentes dinamizadores da economia dotados de «um desejo de melhoria constante».

LEIA A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA SOBRE A CONFERÊNCIA ‘MAR EM PORTUGUÊS’ NO PRÓXIMO NÚMERO DA REVISTA CARGO!

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com