antonio costa prime

Ligação Sines-Elvas é «oportunidade» para empresas exportarem «a partir do Porto de Sines»

Terrestre Comentários fechados em Ligação Sines-Elvas é «oportunidade» para empresas exportarem «a partir do Porto de Sines» 368
Tempo de Leitura: 1 minutos

O passado dia 11 de Fevereiro ficou marcado pela realização, em Redondo, da cerimónia de adjudicação da empreitada de construção de um dos troços da linha ferroviária de mercadorias Sines-Elvas (Caia). No evento, o Primeiro-Ministro considerou «fundamental» que este novo passo seja acompanhado pela fixação de novas empresas na região do Alentejo.

Para António Costa, é primacial que o Alentejo não fique «a ver os comboios passar» na linha ferroviária do Corredor Internacional Sul Sines-Elvas. «É fundamental que esta linha que atravessa toda esta grande planície alentejana não seja uma obra para que quem cá vive fique a ver os comboios passar» declarou, citado pela agência Lusa.

Para António Costa, a região está perante uma oportunidade para que as empresas «se fixem e possam ver nesta infra-estrutura uma melhor oportunidade de terem melhores condições de exportar para a Europa ou exportar para todo o mundo a partir do Porto de Sines», afirmou após o discurso do presidente da Câmara de Redondo, António Recto, que alertou para a importância da obra no caminho para «uma maior coesão interna».

A cerimónia realizada hoje em Redondo assinalou a adjudicação pela Infraestruturas de Portugal (IP) da empreitada para a construção do novo troço Évora Norte/Freixo, o primeiro de três da ligação Évora Norte/Elvas, no Corredor Internacional Sul que vai ligar o Porto de Sines à fronteira do Caia, no concelho de Elvas. A obra, num valor de 46,6 milhões de euros, tem um prazo de execução de 540 dias e está inscrita no Programa Ferrovia 2020.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com