sines ferrovia Corredor Ferroviário

Ligação Sines-Grândola prioritária: projecto do PNI 2030 deverá ser antecipado para 2021-2025

Terrestre Comentários fechados em Ligação Sines-Grândola prioritária: projecto do PNI 2030 deverá ser antecipado para 2021-2025 1241
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com matéria exclusiva do jornal ‘Público‘, a ligação Sines-Grândola é tida como demasiadamente importante para ser relegada para 2030: os consultores do Conselho Superior de Obras Públicas sugerem que o projecto seja antecipado para o período 2021 – 2025.

Ligação Sines-Grândola tida como fundamental

Esta linha, especializada no tráfego ferroviário de mercadorias permite diminuir a distância entre o porto atlântico e o Centro e Norte de Portugal, bem como a ligação a Espanha, tendo ainda a vantagem de contornar o problema da orografia da serra de Santiago de Cacém (por onde passa a actual linha Sines – Ermidas) cortando significativamente os custos de tracção e permitindo um aumento do volume das cargas movimentadas.

IP ferroviaApesar destas vantagens importantes para o contexto logístico das cargas, o projecto, lembra o ‘Público’, não colhe muita simpatia nos municípios de Santiago de Cacém e Grândola, devido ao chamado «efeito barreira» que a nova linha provocará no território.

Melhoria de terminais multimodais no topo da lista

Entre as prioridades está também o programa de melhoria dos terminais multimodais, com especial foco para as as intervenções nos terminais de Leixões, Cacia (em Aveiro), Bobadela, Setúbal e Sines, que deverão ser aceleradas. «Sendo alguns destes investimentos de natureza público-privada, deverão ser acautelados, em tempo útil, os respectivos protocolos de financiamento partilhado», diz o relatório ao qual o ‘Público’ teve acesso.

Aveiro-Mangualde não colhe tanto entusiasmo

No que concerne à materialização de uma nova conexão Aveiro – Mangualde, os consultores não são tão férreos quanto à sua essencialidade, devido à de rentabilidade. O relatório, citado pelo ‘Público’, defende a «reapreciação do projecto na óptica do seu real valor no horizonte 2030/2040 e da virtuosa aplicação dos recursos face a alternativas com maior retorno económico e impacto no mercado de transporte de mercadorias». A opção mais viável para o Corredor Internacional Norte, vinca, é aproveitar o que já existe – a linha da Beira Alta – e modernizá-la reforçando a sua capacidade.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com