optimum project Luís Simões

►Luís Simões integra projecto europeu Optimum que optimiza preços e rotas através de Big Data

Terrestre, Videos Sem comentários em ►Luís Simões integra projecto europeu Optimum que optimiza preços e rotas através de Big Data 505

A Luís Simões revelou que se encontra actualmente a participar num projecto europeu no âmbito do Programa Horizonte 2020 – Optimum – «com foco na investigação e desenvolvimento de matérias relacionadas com a optimização dos transportes».

Segundo informou a empresa lusa, o projecto propõe-se a avaliar a «introdução de preços variáveis nas portagens nacionais, uma visão inovadora e potencialmente mais eficaz, perante o actual cenário de preços fixos».


Optimum junta 14 empresas de oito países

O Optimum conta com a participação de 14 empresas de oito países e estender-se-à por três anos; «para testar de forma mais eficiente as soluções formuladas, o programa seleccionou países piloto, sendo Portugal um dos países escolhidos para esta fase experimental», revelou a Luís Simões.

O objectivo do projecto «é permitir aos operadores de transporte acederem à informação com antecedência sobre o preço a pagar nas portagens, e assim poderem analisar se o valor é suficientemente apelativo para optarem por uma auto-estrada ou por uma estrada nacional».

Em caso de sucesso dos testes-piloto, será possível «comprovar a hipótese de praticar preços variáveis, fazendo com que seja transferido fluxo de transporte das estradas nacionais para as auto-estradas, com vantagens para o operador das estradas nacionais (redução de custos de manutenção), para o operador das auto-estradas (optimização da ocupação) e para o transportador (redução de custos e tempo/conforto envolvido na viagem)», explicou a Luís Simões. A estes ganhos directos juntar-se-ão potenciais reduções «das Emissões de Gases com Efeito de Estufa e para a redução de impacte ambiental e social nas populações residentes junto das vias nacionais».

Big Data em prol da eficiência estratégia dos percursos

frota luis simoesA solução inovadora Optimum tem por base a utilização da Big Data – um volume extenso de informação recolhida através dos sensores de ocupação das auto-estradas, dos sensores de tráfego das estradas nacionais, das informações das redes sociais (capazes identificar acidentes ou fluxos anormais em determinadas zonas) e das previsões meteorológicas, entre outras variáveis.

Toda esta informação é reunida e trabalhada por um algoritmo «que gera preços automaticamente e os disponibiliza em tempo útil numa aplicação que está acessível online», esclareceu a Luís Simões. Um processo que «possibilita ao operador de transportes informação, para que possa optar, em determinado percurso, entre a estrada nacional e a auto-estrada».

Cinco auto-estradas testadas na zona Centro e Norte do país

Luís Simões OptimumSegundo revelou a empresa portuguesa, o maior entrave «foi passar a incorporar no processo de planeamento uma variável considerada fixa: o preço da portagem» – para tal, «foi necessário introduzir alterações nos processos de planeamento, formação dos planeadores e envolvimento dos condutores, de modo a conseguir avaliar de forma mais concreta os preços e os resultados reais das opções de percurso».

Assim, a Luís Simões tem testado vários itinerários, avaliando os ganhos por troço de auto-estrada «em termos de consumo versus o pagamento de portagem». A empresa tem alocadas 10 viaturas e «estão a ser testadas cinco auto-estradas na zona centro e norte de Portugal, geridas a partir do Centro de Operações de Transportes de Gaia».

Nova solução poderá ter «impacto muito positivo» na indústria transportadora

«Este projecto é uma combinação de muita informação. A criação do algoritmo é fruto da investigação da equipa de projecto na qual está integrada: a Luís Simões e outros três parceiros portugueses (IP – Infra-estruturas de Portugal, TIS.PT, e Uninova), e ainda investigadores de Universidades e parceiros tecnológicos de outros países da União Europeia. Podemos referir que fruto deste projecto foram já publicados ‘papers’ científicos que atestam o carácter inovador e único deste processo», afirmou Pedro Ventura, Director de Processos e Compliance da Luís Simões.

Na visão da Luís Simões, o sucesso científico do sistema de preços variáveis em auto-estradas (uma vez testada a sua eficiência) poderá ter «um impacto muito positivo» na indústria transportadora. «Este impacto é também mensurável ao nível da sustentabilidade, com ganhos visíveis para os vários intervenientes no processo de gestão de infra-estruturas rodoviárias, meios de transporte rodoviário e também para outras entidades envolvidas, como utilizadores de viaturas em geral que poderão beneficiar de uma gestão mais eficiente das infra-estruturas rodoviárias», afirmou a empresa.

Fique com o vídeo do Projecto:



Leave a comment

Back to Top

Powered by MAEIL
Partilhar
Partilhar
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com