cargueiro mais

MAIS assinala 3 anos de transporte de carga aérea entre o Continente e a Madeira

Aéreo, Empresas Comentários fechados em MAIS assinala 3 anos de transporte de carga aérea entre o Continente e a Madeira 338
Tempo de Leitura: 3 minutos

A MAIS – Madeira Air Integrated Solutions conta já com três anos de transporte regular de carga aérea entre o Continente e a ilha da Madeira.

A empresa assinalou a marca temporal no passado dia 25 de Julho: nos 36 meses de operação, a MAIS realizou mais de 1800 voos conectando o Continente e a Madeira, transportando, no total, cerca de 6000 toneladas de mercadorias.

«Através da nossa operação de carga aérea e com o apoio do Governo Regional da Madeira, contribuímos para dinamizar a economia da Madeira suportando novas cadeias de abastecimento com forte impacto no aumento das exportações de fruta e pescado», vincou a empresa. Fomos ainda parceiros sólidos na logística de abastecimento da Região Autónoma da Madeira durante a pandemia, uma grata missão para nós.», assinalou a MAIS.

Por ocasião do aniversário, a empresa deixou uma mensagem nas redes sociais, agradecendo a confiança dos seus clientes e vincando a ambição de «querer fazer melhor». «Agradecemos a sua confiança, continuando todos os dias a querer fazer melhor…e enquanto novos voos se preparam no horizonte, mantemos o nosso compromisso: dar sempre MAIS valor à sua carga!», pode ler-se na missiva divulgada.

Três anos de operação: uma retrospectiva da evolução da MAIS

A Revista Cargo tem acompanhado o consórcio MAIS nesta sua empreitada, desde o descolar das suas operações de ligação aérea entre o Continente e as ilhas – a 25 de Julho de 2017, levantava voo o cargueiro (com capacidade para 8 toneladas) que, pela primeira vez, ligava Lisboa ao Funchal. O sucesso e utilidade deste serviço fez com que fossem materializadas ligações de cadência diária e até uma extensão (por camião) ao Porto.

Em Junho de 2018, a crescente pertinência e eficiência da operação deu azo à criação de uma nova ligação aérea entre o Continente e os Açores, mais concretamente Ponta Delgada. O primeiro voo decorreu no mês seguinte. As duas conexões às ilhas tornaram-se importantes para o regular abastecimento; para o Governo Regional da Madeira, o serviço tem sido «instrumental» no contexto de exportação.

Consórcio MAIS Cargueiro«Os que diziam que seria um fiasco devem estar muito chateados», declarava, em Fevereiro de 2019, Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional madeirense, vincando que a operação do avião cargueiro, ligando a Madeira ao continente, tem sido instrumental no crescimento das exportações, principalmente nos domínios da agricultura e das pescas. A ligação aos Açores também foi pautada pelo sucesso.

«Operacionalmente, o balanço é muito positivo, pois conseguimos garantir, de forma fiável, a prestação de um serviço de qualidade, apesar das dificuldades criadas pelas múltiplas tempestades que assolaram as ilhas neste período», declarava, em análise retrospectiva, António Beirão, CEO do consórcio MAIS, ao ‘Diário dos Açores’, decorria o mês de Março de 2019. Ao jornal açoriano, António Beirão deixou um agradecimento aos «parceiros comerciais, transitários, associações empresariais, empresas de correio expresso e correios a confiança que depositaram no projecto».

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com