Medway

Medway quer ser solução ibérica para abastecimento durante COVID-19

Terrestre Comentários fechados em Medway quer ser solução ibérica para abastecimento durante COVID-19 560
Tempo de Leitura: 2 minutos

O operador ferroviário Medway quer ser a solução para o abastecimento de mercadorias em tempos de pandemia COVID-19, defendendo que o modo ferroviário é mais seguro que o rodoviário nas ligações entre Portugal e Espanha – nomeadamente porque um comboio a circular com dois maquinistas pode movimentar o equivalente a 40 camiões com outros tantos motoristas.

Medway quer ser solução em Portugal e Espanha

«A Medway está preparada para apoiar Portugal e está a assegurar em pleno as cadeias de abastecimento através do transporte ferroviário de mercadorias, tanto em fluxos nacionais como internacionais», admitiu o administrador da Medway, Carlos Vasconcelos, ao PÚBLICO, acrescentando que o operador está também «disponível para fortalecer o transporte de mercadorias pelo comboio, aproximando as duas economias vizinhas de Portugal e Espanha, que estão a passar pelo mesmo problema».

Linhas mais vazias e maquinistas trocados na fronteira são vantagem

MedwayA Medway identifica ainda outros dois pontos que dão vantagem ao transporte ferroviário de mercadorias neste período de pandemia e de sérias restrições: por um lado, porque as linhas ferroviárias estão, nos dias que correm, menos congestionadas devido à supressão de comboios de passageiros, permitindo viagens mais rápidas e que os maquinistas possam ir dormir a casa; por outro, porque os comboios que circulam entre Portugal e Espanha trocam de tripulação sempre que passam a fronteira, evitando assim a circulação de pessoas de um país para o outro.

Medway defende descontos em período de pandemia

A Medway apresenta-se, portanto, como solução para este contexto problemático que atravessam os dois países ibéricos (com efeitos mais nefastos em Espanha, até ao momento), e pede ao Governo que, neste período específico, aplique medidas excepcionais – nomeadamente que os operadores ferroviários de mercadorias deixem de pagar taxa de uso da ferrovia e a taxa de capacidade pedida e não utilizada.

A isenção ou redução fiscais nos custos da energia eléctrica ou dos combustíveis ou a isenção de taxa de estacionamento de material circulante (que se acentuou neste período de pandemia) são outras das propostas da Medway para estes tempos. E pede igualmente isenções fiscais ou adiamento no pagamento de impostos e linhas de crédito para apoiar os terminais rodo-ferroviários.

«O objectivo destas medidas consiste exclusivamente em apoiar a tesouraria e a sustentabilidade económica das empresas ferroviárias para fazer face à ameaça da covid-19», conclui Carlos Vasconcelos.

Leia também:

Carlos Vasconcelos (Medway): transporte ferroviário é «o mais seguro» em contexto de pandemia

 

 

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com