Mercadona aumentou investimento em 50% em 2018, ano de «muitas iniciativas transformadoras»

Empresas, Logística Comentários fechados em Mercadona aumentou investimento em 50% em 2018, ano de «muitas iniciativas transformadoras» 308
Tempo de Leitura: 5 minutos

A Mercadona aumentou em 50% o seu investimento em 2018 até 1.504 milhões de euros. Este esforço, explicou a empresa através de um comunicado, «faz parte da decisão, feita há dois anos, de fazer tudo o que é necessário para transformar a empresa e permitiu uma melhoria em superfície constante das suas vendas de 6%, até 24.305 milhões de euros».

Mercado prevê «investimento histórico» em 2019

Desde o início da implementação deste processo de transformação, em 2017, a Mercadona registou, em média, um aumento acumulado de mais de 125 talões por loja e por dia. «Todos estes dados demonstram que o processo de transformação no qual todas as pessoas que fazem parte do Projecto Mercadona estão envolvidas está a impulsionar a empresa», atestou a empresa.

A Mercadona fechou 2018 com 1.636 lojas, tendo aberto 29 novos supermercados. Entre as aberturas, destacam-se as lojas de Ceuta, La Palma e Melilha, que permitiram à empresa marcar presença em todo o território espanhol. «Em 2019 a empresa pretende realizar um novo investimento histórico de mais de 2.300 milhões de euros», garantiu a empresa.

A tudo isto deve somar-se a nova secção ‘Pronto a Comer’, iniciada em Agosto passado no supermercado da localidade de Burjassot (Valência), a que paulatinamente fomos acrescentando outros até encerrarmos o ano com um total de 11 supermercados da província de Valência que têm esta secção. Devido à excelente reacção dos clientes a este projecto, prevemos implementá-lo em mais 250 supermercados ao longo de 2019.

Juan Roig: «2018 foi um ano de muitas iniciativas transformadoras para a empresa»

Para o presidente da Mercadona, Juan Roig, «2018 foi um ano de muitas iniciativas transformadoras para a empresa. Os resultados deste projecto de transformação disruptiva, que começou há dois anos, não seriam possíveis sem os esforços desenvolvidos pelas 85.800 pessoas da Mercadona para garantir todos os dias, com a sua rotina de trabalho, a satisfação dos ‘Chefes’, os nossos clientes».

Para Juan Roig, «todos nós, que formamos a Mercadona, estabelecemos para 2019 um desafio claro: perseguir um crescimento sustentável baseado na eficiência, diferenciação, sustentabilidade e inovação, com a determinação e humildade necessárias para corrigir os erros que cometeremos no caminho e para continuar a construir um projecto que as pessoas queiram que exista e que aposte no crescimento partilhado. Porque, como tive a oportunidade de ler no livro Capitalismo Consciente: «Da mesma forma que as pessoas não vivem só para comer, as empresas não existem apenas para fazer lucros; agora, as pessoas não podem viver sem comer e as empresas não podem viver sem lucros».

Internacionalização: um marco para a Mercadona

2019 é o ano de abertura das primeiras 10 lojas em Portugal. Depois de ter comunicado, em 2016, o início do processo de internacionalização em Portugal, a empresa continuou a trabalhar para tornar este projecto uma realidade, que se concretizará no segundo semestre de 2019 com a abertura das primeiras lojas localizadas nos distritos de Braga, Porto e Aveiro. Para isso, a Mercadona já tem uma equipa de 300 pessoas em Portugal e prevê chegar a 1.000 até ao final do ano.

A empresa investiu em 2018, no país, um valor próximo dos 60 milhões de euros, num total acumulado de 160 milhões de euros desde 2016 e que, além da construção das lojas, permitirá a inauguração de um Bloco Logístico na Póvoa de Varzim. Também é de destacar o aumento no volume de compras a fornecedores portugueses, que, em 2018, atingiu os 88 milhões de euros, uma subida em volume de compras de 40% em comparação com o ano anterior, totalizando desde o início do projecto 203 milhões de euros.

Empresa de supermercados físicos e venda online

Em Maio de 2019 a Mercadona iniciou a primeira ‘Colmeia’, um armazém online a partir do qual é centralizada a preparação e distribuição dos pedidos online que chegam a 97 municípios da província de Valência. Após quase 8 meses de ‘laboratório’, nos quais a empresa tem incorporado medidas para melhorar o seu serviço online e torná-lo rentável, os pedidos duplicaram em comparação com os números do sistema anterior de Telecompra, chegando a uma facturação mensal de 2,2 milhões de euros. Estes dados suportam a decisão da empresa em iniciar o serviço online na província de Barcelona em meados deste ano.

Investimento recorde de mais 2.300 milhões de euros em 2019

Em 2019 a empresa «pretende realizar um novo investimento histórico de mais de 2.300 milhões de euros». Este esforço será utilizado para abrir 49 novos supermercados, 10 deles em Portugal; reformar 390 supermercados com o Novo Modelo de Loja Eficiente (Loja 8); continuar a desenvolver o Projecto Frescos Global e a implementação da nova secção Pronto a Comer, que deverá ser estendido a outros 250 supermercados também ao longo do ano. Outro dos principais objectivos da Mercadona em 2019 «será a eliminação do esforço excessivo e a optimização da rede logística, um desafio abordado através da automação de blocos logísticos», pode ler-se na missiva.

Acordo Colectivo de Trabalho e Plano de Igualdade «mais igualitário e social»

Em 2018, Mercadona criou 1.800 novos postos de trabalho estável e de qualidade, o que permitiu encerrar o ano com um quadro com mais 85.800 pessoas, das quais 300 são portuguesas. Durante o ano, a empresa alocou recursos importantes para melhorar as competências e conhecimentos dos seus trabalhadores, com um esforço de investimento em formação que ultrapassou 70 milhões de euros. Ao mesmo tempo, continuou a apostar na promoção interna, com um total de 860 pessoas promovidas a cargos de maior responsabilidade; e na igualdade, tendo terminado 2018 com um quadro de pessoal maioritariamente feminino, onde as mulheres ocupam 47% dos cargos de gestão.

No âmbito desta aposta pela qualidade dos seus recursos humanos, a empresa assinou, em 2018 e com os principais sindicatos em Espanha, um novo Acordo Colectivo de Trabalho e um Plano de Igualdade 2019-2023, reforçando a conciliação com a vida familiar e a estabilidade laboral.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com