MSC executou ‘project cargo’ de dificuldade épica, ligando a Índia ao Iraque em 11 dias

Logística, Marítimo Comentários fechados em MSC executou ‘project cargo’ de dificuldade épica, ligando a Índia ao Iraque em 11 dias 157
Tempo de Leitura: 2 minutos

A MSC demonstrou ao mundo a sua competência operacional numa acção de project cargo de dificuldade épica: três scrubbers de destilação a vácuo de asfalto, cada um com 30 metros de comprimento, estavam presos no Porto de Mumbai, sem que houvesse empresas disponíveis para levar a cabo o seu transporte até ao Iraque. A MSC aceitou o desafio e concluiu com sucesso a delicada operação.

Cada um dos scrubbers, presos no Porto de Mumbai há já dois meses, tinha 30 metros de comprimento e pesava 46 toneladas. O desespero da fábrica de asfalto no Iraque era grande e parecia não existir solução no horizonte, até que a MSC entrou em cena, disponibilizando-se para tomar conta da difícil operação de carga de projecto. Através do serviço marítimo ‘Falcon’, que liga os portos da China, Sri Lanka, Índia e Médio Oriente, os scrubbers foram carregados em Nhava Sheva, na Índia, e entregues a Umm Qasr, no Iraque, com um tempo de trânsito de 11 dias.

«Na MSC pensamos em grande», enalteceu Ben Collins

A equipa da MSC Project Cargo colocou rapidamente em práticas as suas habilidades operacionais para permitir a passagem directa, da barcaça para o navio ‘MSC Ajaccio’ – um dos processos mais árduos e intrincados de toda a operação. «Cargas tão longas como estas significam grandes desafios, especialmente quando consideramos a exigência de entrega directa dos scrubbers, da barcaça para o nosso navio», comentou, na ressaca da operação, Ben Collins, que lidera a divisão de Carga de Projectos da companhia helvética.

«Na MSC, pensamos em grande e com muita paixão pelo nosso trabalho, fomos capazes de gerir todo o processo. Enquanto outros não puderam ajudar, a MSC pôde lidar com a carga porque temos especialistas em carga de projectos locais na região, que entendem as situações e os requisitos locais», acrescentou Ben Collins. A entrega directa, de uma barcaça para o navio da MSC, foi imensamente «complexa», ainda para mais quando as operações de carga e descarga de contentores «continuam simultaneamente», explicou o responsável.

Todo o meticuloso processo exigiu um planeamento cuidadoso para cobrir as implicações de custo e factores de risco, incluindo amarração, fixação, travamento, posicionamento e segurança geral. «As nossas equipas comerciais e operacionais trabalham com grande proximidade, e é a combinação das suas habilidades e dos seus conhecimentos que torna possíveis desafios impossíveis como este», declarou o Inderpal Singh, da MSC Índia. “

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com