Rhenus LCL Carbon Neutral 2030_no logo

Mundo em transição torna vital «complementaridade entre regulação e supervisão»

Marítimo Comentários fechados em Mundo em transição torna vital «complementaridade entre regulação e supervisão» 300
Tempo de Leitura: 2 minutos

Durante a sua intervenção, no âmbito da conferência ‘Regulação e mobilidade: Que Futuro?’, realizada no passado dia 9 de Dezembro, no Porto de Lisboa, Ana Paula Vitorino, presidente da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), realçou que o actual mundo, pautado por um constante pendor de transformação, necessita, de forma crucial, de uma «complementaridade entre a regulação e supervisão».

«Mundo em transição»: Reguladores terão de se capacitar para gerir novos desafios

ana paula vitorino ministra do mar fnstp federação«Um mundo de transição torna ainda mais importante a complementaridade entre a regulação e a supervisão, reforçando a vigilância sobre a conformidade da actuação de todos os actores da mobilidade e dos transportes», frisou Ana Paula Vitorino, que, recentemente, sucedeu a João Carvalho na presidência da AMT. «É essencial que os reguladores estejam capacitados para enfrentar estes desafios, identificando comportamentos de entidades ou empresas que se apresentem como potencialmente anti-concorrenciais ou que ofereçam perigos de captura de mercado», vincou

Segundo Ana Paula Vitorino torna-se «fundamental acompanhar a inovação empresarial e tecnológica, com os seus inquestionáveis benefícios, mas não esquecendo os principais objectivos da regulação, isto é, garantindo o funcionamento equilibrado das actividades económicas, em função de objectivos públicos, como a ecologia, a sustentabilidade, a coesão e a acessibilidade». A AMT «assume integrar na sua actuação regulatória os novos desafios da transição energética, da digitalização e inovação tecnológica e da sustentabilidade ambiental», explicou a antiga Ministra do Mar.

«Entendo que apenas através de uma interacção sistemática com o mundo real, será possível elevar o nosso compromisso público, o nosso patamar de exigência, transformando a AMT, e os outros reguladores, em verdadeiras ‘organizações que aprendem e que ensinam’, antecipando a multiplicidade de futuros, num mundo em que a regulação económica independente assume um papel indispensável», declarou ainda Ana Paula Vitorino.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com