Nacala Logistics

Nacala Logistics: empresas do Corredor de Nacala adoptam designação comercial única

Logística, Terrestre Comentários fechados em Nacala Logistics: empresas do Corredor de Nacala adoptam designação comercial única 439
Tempo de Leitura: 2 minutos

As empresas do Corredor de Nacala decidiram passar a usar um único nome comercial, denominado Nacala Logistics, resultado da fusão das marcas de cada uma. A revelação foi feita por Welington Soares, presidente do Conselho de Administração das empresas do Corredor Nacala.

Nacala Logistics: uma marca «em que se pode confiar»

Welington Soares referiu que a marca integrada foi criada com o objectivo de dinamizar a relação comercial entre as empresas moçambicanas do Corredor de Nacala, nomeadamente o Corredor do Desenvolvimento do Norte (CDN) e o Corredor Logístico Integrado de Nacala (CLN) e as empresas Central East African Railways (CEAR) e Vale Logistics Limited (VLL), do Malaui, bem como com os utentes dos seus serviços.

africano nacalaEste passo irá agregar mais valor à cadeia de negócio, bem como facilitar a gestão de todo o Corredor. O presidente do Conselho de Administração das empresas do Corredor Nacala adiantou ainda que, através desta nova identidade, é expectável que haja um fortalecimento dos dois principais negócios – logística do carvão e carga geral – optimizar processos e facilitar a identificação perante o público de um único fornecedor de serviços.

«Nacala Logistics é uma marca segura, em que se pode confiar, produtiva, eficaz e inclusiva. Esta identidade vai reforçar o posicionamento do Corredor como empresa sólida e responsável», declarou Welington Soares, citado em comunicado. A nova marca não vai interferir na identidade jurídica de cada umas das empresas, ou seja, cada uma vai continuar a honrar isoladamente os seus compromissos legais e fiscais.

«Queremos reforçar que esta mudança do nome comercial não significa que vamos criar uma nova empresa», acrescentou ainda o responsável. As empresas CDN e CLN, em Moçambique, CEAR e VLL, no Malaui, vão manter-se no mercado e a pagar as suas contribuições ao Estado, além de continuar a garantir emprego a mais de 2500 trabalhadores que temos nas nossas operações», assegurou, por fim, Welington Soares.

Com Macauhub

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com