Nações Unidas: emissões de CO2 ultrapassarão em 30% os limites para 2030, com dedo dos transportes

Marítimo Comentários fechados em Nações Unidas: emissões de CO2 ultrapassarão em 30% os limites para 2030, com dedo dos transportes 392
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com as Nações Unidas, o rumo global para conter a escalada contínua das emissões poluentes até 2030 não será respeitado, sendo de esperar que se ultrapassem, em cerca de 30%, os limites fixados internacionalmente para essa data. «Sem uma ambição melhorada, o possível aumento da temperatura média global estará na faixa dos 3,0-3,2 graus Celsius até o final do século», revelou o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, no passado dia 31 de Outubro.

Metas ambientais são cada vez mais uma miragem

Até 2030, as emissões anuais serão, provavelmente, de 53,0-55,5 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono, um registo que ficará, adianta o organismo, muito acima do limite de 42 mil milhões de toneladas (valor limite) que permite evitar um aumento de temperatura de mais de 2 graus Celsius no presente século. A última projecção, que pressupõe que todos os países cumprem os seus compromissos, é um pouco menor do que a diferença de 12 a 14 mil milhões de toneladas prevista há um ano, assim reflectindo novos dados sobre os programas nacionais de redução de emissões.



Níveis de CO2 na atmosfera com taxa recorde em 2016

O relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente apontou evidências de que as emissões de dióxido de carbono provenientes dos combustíveis fósseis, da produção de cimento e outros processos industriais, permaneceram estáveis nos últimos três anos, em grande parte devido ao menor crescimento do uso do carvão na China e nos Estados Unidos. Mas a tendência poderá ser facilmente revertida, alerta o documento. Ainda assim, a ONU revelou que a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera cresceu a uma taxa recorde em 2016, potencialmente alimentando um aumento de 20 metros (65 pés) no nível do mar e adicionando 3 graus Celsius às temperaturas.

Estará o transporte global a fazer o seu papel?

Estas más notícias surgem na recta final dos planos da Organização Marítima Internacional (IMO) para implementar os restritivos limites de emissões de enxofre na atmosfera causados pelo transporte marítimo, e numa altura em que o sector procura adaptar-se às novas exigências de sustentabilidade ambiental (recorrendo cada vez mais ao GNL, aos ‘scrubbers‘ e optimizações físicas nos navios). Os dados das Nações apontam o dedo a todas as indústrias, onde o transporte (seja marítimo, terrestre ou aéreo) se inclui, levantando questões sobre o empenho dos sectores em reduzir as emissões poluentes – estarão as indústrias a fazer tudo o que está ao seu alcance para mitigar a célere degradação do planeta?

 

Foto: Vmenkov

Galeria: https://commons.wikimedia.org/wiki/User:Vmenkov/gallery

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com