Terminal XXI Sines

Novos investimentos «aumentarão potencial económico de Sines», frisa relatório da Comissão

Marítimo Comentários fechados em Novos investimentos «aumentarão potencial económico de Sines», frisa relatório da Comissão 760
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Documento de Trabalho dos Serviços da Comissão, relativo a Portugal de 2020, refere que «o desenvolvimento dos novos terminais de contentores» em Portugal é fundamental para o progresso do sistema marítimo-portuário português: especialmente no que toca ao caso do Porto de Sines, que contará, além da expansão infra-estrutural do Terminal XXI, com a construção de um novo terminal de contentores.

«Potencial económico de Sines» sofrerá incremento

O relatório, que documento ‘Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho Europeu, ao Conselho, ao Banco Central Europeu e ao Eurogrupo’ (datado de 26 de Fevereiro de 2020) visando a «avaliação dos progressos realizados em matéria de reformas estruturais, prevenção e correcção dos desequilíbrios macro-económicos, e resultados das apreciações aprofundadas efectuadas no âmbito do Regulamento (UE) n.º 1176/2011Bruxelas», deixa sub-entender que os investimentos previstos para Sines são essenciais para desenvolvimento económico nacional.

«Os investimentos no novo terminal de contentores de Sines (Terminal Vasco da Gama) e a expansão do terminal XXI já existente aumentarão o potencial económico de Sines», salienta o documento.

Recorde-se que, no mesmo relatório, é sublinhada a necessidade de um encurtamento tendencial dos prazos das concessões no sector marítimo-portuário – uma opção que, na argumentação da OCDE, é passível de aumentar os índices de competitividade no sector. Esta opinião é contrária à vasta maioria das visões das empresas que investem neste tipo de segmento de negócio.

Devido aos possantes e avolumados investimentos necessários (principalmente em terminais e equipamentos inerentes à movimentação de cargas), as empresas dispostas a investir neste tipo de empreitadas usualmente requerem largos períodos de concessão que possibilitem a amortização e rentabilização do capital investido – algo que demora várias décadas, defendem as operadoras, um pouco por todo o mundo.

Recorde-se que, tal como a Revista Cargo noticiou, Sines abeira-se de um importante processo de incremento infra-estrutural e de capacidade, com a expansão do Terminal XXI e a construção do Terminal Vasco da Gama a terem já recebido a luz verde para avançar. Em conjunto, ambos os processos irão implicar um investimento global de 1,3 mil milhões de euros em Sines que fortalecerá a capacidade de movimentação do porto. Entre os interessados na construção do novo terminal está uma das maiores potências mundiais: os EUA (ver aqui reportagem da Revista Cargo).

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com