Nuno Araújo APDL

Nuno Araújo (APDL): «Temos de ser menos poluentes para continuar a crescer sem pressão ambiental»

Marítimo Comentários fechados em Nuno Araújo (APDL): «Temos de ser menos poluentes para continuar a crescer sem pressão ambiental» 304
Tempo de Leitura: 2 minutos

Em entrevista concedida ao semanário ‘Expresso’, Nuno Araújo, presidente da APDL, falou sobre as metas de investimento para os portos que estão sob a sua administração e alinhou aquelas que são, actualmente, as orientações fundamentais para o desenvolvimento futuro: a aposta na ferrovia, na integração de meios operacionais mais amigos do ambiente, o investimento na formação e na vertente tecnológica.

Porto de Leixões MatosinhosHoje em dia, apenas 10% do movimento de mercadorias em Leixões passa pela componente ferroviária – algo que a APDL pretende mudar no futuro. Dentro de cinco anos, adiantou Nuno Araújo, que substituiu Guilhermina Rego no cargo de presidente do Conselho de Administração da APDL, esse valor deverá duplicar. A aposta na ferrovia, está, desde logo, em consonância com a harmonização portuária às directrizes verdes.

Leixões irá, como já adiantou a Revista Cargo, adquirir dois rebocadores – também aqui a vertente de sustentabilidade ambiental está presente: estes novos equipamentos emitem menos 80% de gases de efeito de estufa. Além disso, a administração pretende renovar a frota interna de 40 camiões, para privilegiar soluções eléctricas ou a hidrogénio, o recurso que está cada vez mais na moda. Outra das metas passa pela replicação de projecto-piloto para que os navios fiquem ligados à rede de energia eléctrica depois de atracarem, adiantou o responsável ao jornal.

«Temos de ser menos poluentes para continuar a crescer sem aumentar a pressão ambiental na região», declarou Nuno Araújo, que salientou contemplar o investimento em simuladores para o centro de formação da APDL. A administração portuária possuirá, revelou ainda, o primeiro data center tier 3 público. Garantir a segurança, disponibilidade e autonomia da informação tratada e da gestão do porto são os argumentos para este investimento de 3,5 milhões de euros, em que Leixões espera ter outros portos e mais em-presas como parceiros/clientes.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com