ADFERSIT linha do norte ferrovia

OCDE alerta: «Densidade da rede ferroviária em Portugal é baixa»

Terrestre Comentários fechados em OCDE alerta: «Densidade da rede ferroviária em Portugal é baixa» 503
Tempo de Leitura: 1 minutos

A OCDE estendeu os seus reparos à ferrovia lusa: no seu Estudo Sobre a Economia Portuguesa, a organização deixou críticas à gestão portuária em Portugal e alargou essa análise ao sector ferroviário. Diz a OCDE que sem uma melhor conectividade ferroviária, os portos portugueses não serão capazes de atingir o seu «potencial máximo».

Portos apenas podem atingir potencial máximo através de uma sólida conectividade ferroviária, avisa a OCDE

A equação não é nova mas a OCDE fez questão de a ressalvar no Estudo Sobre a Economia Portuguesa: a ferrovia é essencial para completar o potencial dos portos. Para a organização, o sector portuário nacional pode apenas «alcançar o potencial máximo» na vertente de exportação caso existam «melhores ligações aos serviços internacionais de transporte ferroviário de mercadorias».

OCDE. «Ligações entre o mercado do transporte ferroviário entre Portugal e Espanha têm sido demasiado limitadas»

«A densidade da rede ferroviária em Portugal é baixa e as ligações entre o mercado do transporte ferroviário entre Portugal e Espanha têm sido demasiado limitadas», analisa a OCDE, elencando outras problemáticas, como as «diferenças na bitola, o comprimento máximo das composições e o sistema de sinalização» – todos eles factores propícios a quebrar a conectividade entre Portugal e mercados como o francês ou alemão.

Lembra a organização que uma deficiente aposta na ferrovia conduz a um maior peso do transporte rodoviário de mercadorias, com todos os actuais constrangimentos (desde logo energéticos, ambientais e infra-estruturais) que tal cenário pode acarretar.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com