cadeia agro-alimentar

Mercadona mostra como a cadeia agro-alimentar ajuda a economia a lutar contra a pandemia

Empresas, Logística Comentários fechados em Mercadona mostra como a cadeia agro-alimentar ajuda a economia a lutar contra a pandemia 80
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Sector Primário, a Indústria, os Operadores Logísticos e os Distribuidores, de todo o país, têm unido esforços no combate à pandemia Covid-19 num momento em que todos são chamados a contribuir para garantir que os bens essenciais continuam a chegar à casa dos portugueses. A cadeia agro-alimentar tem mostrado toda a sua resiliência, ao garantir o abastecimento de bens de primeira necessidade aos supermercados.

Cadeia agro-alimentar unida no combate ao COVID-19

Kiwi Greensun

Os profissionais da Saúde combate, na linha da frente, o vírus; para que a sua acção possa ser realmente efectiva, é necessário um sustentáculo feito de fluídas cadeias de abastecimento que operam incessantemente (enquanto grande parte do país se vê forçada a parar) para manter a integridade dos serviços mais essenciais, desde hospitais até à casa de cada um de nós. A Mercadona, que entrou em Portugal no decorrer de 2019, reuniu os seus mais de 300 fornecedores e transmitiu, sob a égide da união, uma mensagem positiva: «Isto não tem de parar».

«Trabalhamos para que não falte nada em sua casa» é a mensagem comum a toda a cadeia agro-alimentar que se uniu sob o mote «Isto Não Tem de Parar», para incentivar a continuidade da produção das empresas motivando-as a gerar o máximo de actividade para que o sector não pare e a economia continue. «É esta a força que une a cadeia agro-alimentar, desde os produtores às cadeias de distribuição, para que todos os dias consigam garantir que os produtos cheguem às lojas e os clientes possam fazer a sua compra habitual», frisou a Mercadona, em comunicado.

«Continuamos a trabalhar todos os dias juntamente com a empresa Mofarpeixe para que os nossos clientes consigam ter peixe fresco e de qualidade» – esta é a mensagem vinda da Lota de Aveiro, um exemplo que prova que o sector primário tem mantido a sua actividade. Nestas circunstâncias, como o caso desta epidemia, toda a cadeia agro-alimentar está a dar provas do seu valor e capacidade e de que é uma cadeia bastante eficiente, que perante esta adversidade não baixou os braços e continuou as suas rotinas de produção.

Veja aqui o vídeo:

 podemos encontrar mensagens de representantes dos fornecedores: Criz Aves, Kiwi Greensun, Sweet Fruits, HortoMelão, Mofarpeixe (Lota de Aveiro); Campicarn, Limiana, Regidoce, Pasto Alentejano, Aki D´El Mar, Doces do Marquês, Diatosta e Pastelaria Rolo.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com