capacidade

Parlamento Europeu vota a favor da inclusão do Shipping no esquema de emissões ETS

Marítimo Comentários fechados em Parlamento Europeu vota a favor da inclusão do Shipping no esquema de emissões ETS 287
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Parlamento Europeu votou, no dia 15, a favor da inclusão das emissões de gases de efeito estufa do sector marítimo no esquema de comércio de emissões da UE (ETS) a partir de Janeiro de 2022. Recorde-se que o sector está de fora das metas da União Europeia para a redução de emissões.

Os eurodeputados apoiaram a implementação de uma meta de eficiência de gases com efeito de estufa de -40% para as companhias de navegação, a ser alcançada gradualmente até 2030, como parte da revisão do sistema de monitorização, comunicação e verificação (MRV) da UE para as emissões dos navios. Aprovaram também a obrigação de os armadores comprarem licenças de carbono da UE para assim cobrirem as suas emissões poluentes.

A inclusão no esquema ETS cobrirá as emissões causados por viagens marítimas dentro da Europa, bem como viagens internacionais que começam ou terminam em um porto da União Europeia. Foram também feitos apelos à Comissão Europeia no sentido de criar um fundo para o desenvolvimento de navios neutros em termos de pegada carbónica e para o financiamento de zonas marinhas protegidas.

Parlamento dá «grande passo» rumo à «protecção climática»

«O Parlamento Europeu está a dar um grande passo em direcção à protecção climática no transporte marítimo. A meta de 40% a menos de CO2 até ao ano de 2030 significa 1,5% a menos emissões no balanço geral da União Europeia para o mesmo volume de carga», declarou, após a votação, Jutta Paulus, membro da Comissão do Meio Ambiente do Parlamento Europeu, frisando ser chegada a altura de instalar, agora no sector marítimo, o princípio do «poluidor-pagador». O alargamento ao shipping irá, segundo adianta a imprensa internacional, adiar a implementação do ETS.

«O Parlamento está cansado da inércia face ao aumento constante das emissões dos navios. Este é um sinal claro para a presidente von der Leyen de que a meta climática mais ambiciosa da UE para 2030 também se deve aplicar às emissões marítimas e que os navios devem pagar por toda a sua poluição no mercado de carbono da UE», declarou também, Faïg Abbasov, da organização Transport & Environment.

Saiba mais aqui:

UE acelera inclusão: ‘Shipping’ mais perto de integrar esquema de comércio de emissões

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com