Paulo Leal elogia infra-estrutura portuária: «A PRIO praticamente nasceu no Porto de Aveiro»

Empresas, Logística, MarítimoComentários fechados em Paulo Leal elogia infra-estrutura portuária: «A PRIO praticamente nasceu no Porto de Aveiro»568
Tempo de Leitura: 2 minutos

Paulo Leal, administrador e responsável de Marketing, abriu o livro e, em entrevista ao ‘Diário de Aveiro‘, falou sobre a importância do Porto de Aveiro para a PRIO, a maior empresa do distrito de Aveiro, situada no Terminal de Granéis Líquidos da infra-estrutura portuária.

«A PRIO praticamente nasceu no Porto de Aveiro», contextualizou Paulo Leal durante a entrevista, publicada em Abril, vincando que a participação «no desenvolvimento de uma infra-estrutura tão importante para o distrito como é o Porto de Aveiro» é algo «muito importante para a PRIO». O responsável sublinhou que «a área geográfica que o Porto de Aveiro serve tem sido muito interessante para o crescimento e solidificação da posição da PRIO no mercado nacional de energia para a mobilidade».

Paulo Leal: PRIO tem sido vital no abastecimento do mercado nacional

O posicionamento da PRIO no porto aveirense «garante o abastecimento de combustíveis a uma fatia relevante do mercado nacional e, em situações extraordinárias de disrupção da cadeia de abastecimento no Sistema Petrolífero Nacional, já serviu várias vezes uma fatia que chegou aos 25% do mercado nacional», explicou.

Paulo Leal deu ênfase ao reconhecimento da importância da PRIO para o porto aveirense por parte das «várias e sucessivas administrações» da infra-estrutura portuária; um reconhecimento totalmente correspondido e recíproco, uma vez que é notória «a relevância do porto para a PRIO». Esta sintonia «tem mantido o Porto de Aveiro como a base para o crescimento que nós temos vindo a conseguir», afirmou o responsável.

prioO administrador abordou também a ampliação do Parque de Tanques, explicando esta aposta por banda da PRIO: «A PRIO dispunha apenas de um tanque de gasolina, o que implica um conjunto de ineficiências na sua operação, principalmente ligadas à forma como se compra a gasolina em mercados internacionais e à garantia de operacionalidade do Parque de Tanques como um todo. Este importante investimento permitir-nos-á melhorar significativamente a forma como compramos gasolina e como operamos o Parque de Tanques», justificou.

Na sua «configuração original», detalhou, o parque apenas dispunha de um tanque com capacidade para armazenar gasolina. «Os tanques, apesar de serem todos muito parecidos e não passarem de grandes equipamentos com muito espaço vazio no seu interior, a forma como são construídos, as distâncias que têm que observar em relação a outros tanques, edifícios e estradas, fazem com que um tanque de gasolina tenha que ser construído especificamente para gasolina», aprofundou Paulo Leal, ao explicar a aposta pela ampliação, levada a cabo pela PRIO.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com