Pedro Nuno Santos país

Pedro Nuno Santos: «Precisamos de investimento público massivo em infra-estrutura ferroviária»

Terrestre Comentários fechados em Pedro Nuno Santos: «Precisamos de investimento público massivo em infra-estrutura ferroviária» 495
Tempo de Leitura: 2 minutos

Na abertura do Ano Europeu do Transporte Ferroviário, ocorrida nesta Segunda-feira (dia 29 de Março), o Ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos, vincou que, até ao ano de 2050, a União Europeia tem de triplicar o número de passageiros em comboios de alta velocidade e de duplicar o tráfego ferroviário de mercadorias. Para tais metas serem concretizadas, será necessário um «investimento público massivo», alertou.

Pedro Nuno Santos defende investimento público portentoso na ferrovia

Durante o seu discurso, Pedro Nuno Santos sublinhou que o mercado não é suficiente para dar resposta cabal às necessidades da sociedade. «Para mudarmos grande parte do transporte por avião ou pela estrada, precisamos de um investimento público massivo em infra-estrutura ferroviária, material circulante e em serviços», explicou o governante durante a sua intervenção, transmitida remotamente a partir de Lisboa.

ferrovia IP obrasDe acordo com o ministro, os montantes avultados de investimento terão de ser suportados pelo sector público. Os ganhos desta aposta serão transversais, beneficiando toda a sociedade: a primazia do transporte ferroviário permitirá «poupar tempo e custos, aumentar a segurança e preservar o ambiente». O governante recordou que, graças ao envolvimento do Estado, foi possível desenvolver o comboio de alta velocidade.

Admitindo que as metas são ambiciosas, Pedro Nuno Santos fez uma comparação entre os investimentos necessários até 2050 com as apostas que foram feitas durante o século XIX. Nesse período, Portugal construiu mais de dois mil quilómetros em linhas ferroviárias. Admitindo a importância do investimento privado na ferrovia, o ministro lembrou que essa vertente não fez por colmatar as falhas nas últimas décadas. A aplicação dos quatro pacotes ferroviários, que tentaram liberalizar o mercado, «falhou no reforço da quota de mercado da ferrovia», vincou o governante.

Fonte: Dinheiro Vivo

Recorde a entrevista do Ministro das Infra-estruturas à Revista Cargo:

Entrevista de Pedro Nuno Santos à CARGO: «Portos têm de ser agentes de mudança»

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com