Peugeot Landtrek à conquista das Américas: nova pick-up marca aposta na internacionalização

Empresas, VeículosComentários fechados em Peugeot Landtrek à conquista das Américas: nova pick-up marca aposta na internacionalização306
Tempo de Leitura: 4 minutos

A Peugeot iniciou o lançamento oficial da nova pick-up Peugeot Landtrek na América Latina, no decorrer da semana passada, num evento que teve lugar em Los Cabos, no México. A comercialização deste novo modelo naquela região realizar-se-á em duas fases: primeiro no México, Uruguai, Equador, Paraguai, Panamá, Peru, República Dominicana, Guatemala, Haiti e Chile, seguindo-se a Argentina, o Brasil e a Colômbia.

Na sessão de testes de imprensa organizada pela filial da Peugeot México, cerca de 50 jornalistas puderam testar as capacidades e a robustez do veículo nas estradas e caminhos da Baixa Califórnia. Foi também de Los Cabos que arrancou um raid que, no final de aproximadamente 26.000 km através da enorme diversidade do continente sul-americano, terminará em Ushuaia, a cidade mais austral do planeta, em Fevereiro de 2021.

Com a chegada deste modelo ao segmento das pick-up de 1 tonelada nos mercados de maior volume de vendas, a marca intensifica a sua internacionalização. Este segmento corresponde a mais de 2,5 milhões de unidades anuais vendidas em todo o mundo. O Peugeot Landtrek responde a todos os aspectos incontornáveis do segmento, em matéria de fiabilidade, facilidade de manutenção, polivalência, capacidades reais de off-road e, claro, capacidade de reboque e de carga. «Com um estilo notável, o modelo vai ao encontro das expectativas de clientes particularmente exigentes, ao oferecer uma capacidade recorde na caixa de carga, uma modularidade avançada e um conforto digno de um SUV», descreve a marca.

Peugeot, um protagonista histórico no segmento das pick-up

A Peugeot pertence ao lote restrito de marcas em actividade que podem testemunhar mais de dois séculos de existência. Um feito único ao nível automóvel. No ano em que a marca completou 210 anos, a marca decidiu voltar a um mercado que lhe é histórico, o das pick-up.

O nome da Peugeot faz parte do ADN das pick-up: Basta recordar que, já no decorrer do ano de 1938, em vésperas da Segunda Guerra Mundial, a marca contava no seu catálogo com um veículo comercial com plataforma de carga, derivado do Peugeot 202. Foi também o caso após a guerra, com o modelo 203, e depois com as versões protegidas com cobertura 403 e 404. Finalmente, em 1979, o Peugeot 504, com assinalável sucesso comercial, tornou-se no primeiro modelo da marca a ter uma versão denominada oficialmente como Pick-up, produzida em mais de 375.000 unidades.

Peugeot Landtrek marca forte aposta na internacionalização

Com a nova Pick-up Landtrek, a Peugeot pretendeu responder a três desafios: «dar continuidade ao seu desenvolvimento fora da Europa com uma oferta pick-up o mais internacional possível, aumentar os seus volumes de vendas contando com uma gama completa de veículos comerciais ligeiros, dos quais 77% são pick-up na América Latina e fortalecer sua notoriedade internacional, com a atracção de novos clientes», explicou a marca, através do comunicado, ao qual a Revista Cargo teve acesso. Responder a esses três desafios, salientou, a marca, exigiu uma «abordagem internacional, posicionando a Peugeot Landtrek no segmento que tem a cobertura mais importante fora da Europa».

A explicação é simples: com o segmento das denominadas pick-up Full size, o maior em volume, é quase exclusivo do mercado norte-americano. O segmento de pick-ups denominadas Small é mais localizado. «É, portanto, natural que a Peugeot opte por posicionar a nova Landtrek no segmento das 1 Ton, que goza da maior cobertura fora da Europa, e responde por quase metade do mercado de comerciais ligeiros da América Latina». Este segmento, por si só, representou 2,5 milhões de veículos em 2019, dos quais cerca de 410.000 foram vendidos no continente sul-americano.

O sólido caderno de encargos da marca impunha uma concepção robusta para que a nova Landtrek fosse uma ferramenta de trabalho funcional e duradoura, mas também fácil de reparar, ao mesmo tempo em que se assume como uma proposta ideal para actividades recreativas. Tudo isto, assegura a marca, é conseguido «sem comprometer a fiabilidade ou a qualidade, tendo sido realizados mais de 2 milhões de quilómetros de testes, particularmente na Argentina, no Brasil e no México, sobre todo o tipo de terrenos e em todas as condições atmosféricas».

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com