Sines

«JUL contribuirá para portos cada vez mais modernos e simplificados», vincou José Luís Cacho (APS)

Marítimo Comentários fechados em «JUL contribuirá para portos cada vez mais modernos e simplificados», vincou José Luís Cacho (APS) 156
Tempo de Leitura: 2 minutos

O segundo piloto do projecto da Janela Única Logística (JUL) foi apresentado, durante a semana passada, no Porto de Sines: a missão prende-se com a uniformização de procedimentos no contexto do sistema portuário nacional na liderança dos processos de digitalização portuária, possibilitando que na mesma plataforma todas as entidades envolvidas numa escala de navio possam intervir, adiantou o Jornal Sudoeste.

JUL «contribuirá para portos mais modernos», frisou José Luís Cacho

O segundo piloto da JUL no porto alentejano visa expandir o conceito da Janela Única Portuária a toda a cadeia logística, «integrando os meios de transporte terrestres, rodovia e ferrovia, incluindo as ligações aos portos secos e plataformas logísticas, garantindo ainda aplicação para a ‘última milha’, numa lógica de total intermodalidade», explicou a Administração dos Porto de Sines e do Algarve (APS) em comunicado.

O presidente da APS enfatizou a importância do investimento, integrado nos objectivos definidos pelo Ministério do Mar no âmbito da Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária. Para José Luís Cacho, «a JUL contribuirá para portos cada vez mais modernos e simplificados, e integrará toda a cadeia logística, oferecendo fiabilidade, celeridade, eficiência e elevados índices de conectividade no hinterland e no foreland».

Já José Simão, director-geral da DGRM e coordenador nacional do projecto JUL, destacou a importância do decreto-lei, recentemente aprovado em Conselho de Ministros (19 de Setembro), que define as condições de funcionamento e acesso aplicáveis à JUL quanto à sua governação, gestão e operação. Numa missiva à qual a Revista Cargo acedeu, por altura da aprovação do decreto-lei, o Ministério do Mar ressalvou que a JUL «tem por objectivo aumentar a eficiência das cadeias logísticas, bem como as economias de escala entre os portos e os seus utilizadores».

«Simplificar, harmonizar e desmaterializar procedimentos, maximizar a utilização das infra-estruturas nacionais para o transporte de mercadorias, potenciar a intermodalidade e a utilização de transportes com maior sustentabilidade ambiental e servir como plataforma tecnológica de suporte ao porto seco são outros dos objectivos da JUL», pôde ler-se no comunicado da tutela.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com