ferrovia Indústria ferroviária

Plataforma Sudoeste Ibérico com «sérias dúvidas» sobre prazos ferroviários anunciados pela tutela

Terrestre Comentários fechados em Plataforma Sudoeste Ibérico com «sérias dúvidas» sobre prazos ferroviários anunciados pela tutela 367
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Plataforma Sudoeste Ibérico em Rede mostrou «sérias dúvidas» de que as acções anunciadas pelo Ministério e pela Adif nas conexões ferroviárias entre Extremadura e Madrid e sua extensão a Lisboa/Sines possam ser alcançadas de acordo com o cronograma e datas anunciadas.

Ferrovia PortugalA plataforma independente e privada, que tem Antonio García Salas como porta-voz e coordenador, é promovida e patrocinada por várias empresas e entidades espanholas e portuguesas e estende a sua área de actuação e propostas aos sectores ferroviário, rodoviário e digital.

A entidade preparou um relatório, finalizado no passado dia 15 de Maio, no qual faz referência às conexões ferroviárias de carga e passageiros entre Lisboa, Sines e Madrid, divididas em três fases para os anos de 2021, 2025 e 2028, noticiou o jornal estremenho ‘El Periódico‘.

Até 2021, a Plataforma considera necessário um novo serviço Lisboa-Madrid através da Extremadura, que circule em Espanha entre Badajoz e Plasencia pelas novas infra-estruturas construídas e entre Plasencia e Madrid através das antigas vias convencionais, recentemente alvo de melhorias. A plataforma lembra a existência de atrasos de construção, montagem e sinalização entre Plasencia, Madrid e Badajoz. Segundo vinca a entidade, nem todos os atrasos se podem explicar pela pandemia, uma vez que muitos são «anteriores» e «derivados de atrasos em licitações anteriores».

A Plataforma Sudoeste Ibérico em Rede enfatiza ter «sérias dúvidas» de que as acções anunciadas pelo Ministério e pela Adif nas últimas reuniões com o Governo Regional da Extremadura e o Pacto Ferroviário possam ser realizadas. Na parte portuguesa, ressalva, o comboio deveria utilizar a Linha do Leste, que liga Entroncamento-Abrantes-Elvas e que também recebeu melhorias no último ano.

Em relação ao objectivo fixado para 2025, referente à ligação electrificada Madrid-Lisboa, a plataforma mantém «dúvidas fundamentadas» de que muitas das obras necessárias possam chegar a tempo, como o trecho da Linha de Alta Velocidade entre Plasencia e Talayuela, mas especialmente a secção ferroviária da província de Toledo, denominado ‘Oropesa-Madrid’. Para 2028, o objectivo deveria ser o arranque da utilização da Alta Velocidade entre as capitais de Lisboa e Madrid.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com