ferrovia bitola IP

PNI 2030 foca-se contempla «investimentos disruptivos», explicou António Laranjo

Terrestre Comentários fechados em PNI 2030 foca-se contempla «investimentos disruptivos», explicou António Laranjo 1117
Tempo de Leitura: 2 minutos

António Laranjo, presidente da Infra-estruturas de Portugal (IP), foi uma das figuras do evento ‘Portugal Railway Summit 2021’ (realizado nos dias 2 e 3 de Fevereiro) – durante a conferência online, o responsável abordou o tema ‘Investimentos Nacionais’, no qual integrou uma análise do Plano Nacional de Investimentos 2030 (PNI 2030), caracterizando- de um plano de «investimentos disruptivos» focado nos passageiros.

Ao contrário do programa ‘Ferrovia 2020’, «que está especialmente vocacionado para o transporte de mercadorias e para as ligações internacionais», o Plano Nacional de Investimentos (PNI 2030) «aposta no segmento de passageiros, designadamente no principal eixo estruturante nacional de Norte a Sul, contemplando investimentos disruptivos», estando a IP «já a iniciar o desenvolvimento dos respectivos projectos», explicou.

O presidente da IP deu ênfase, durante a sua intervenção, ao investimento na Nova Linha de Alta Velocidade Porto – Lisboa, «uma linha, em via dupla, de alta velocidade», que terá uma «implementação faseada, entre 2021 e 2030, iniciando-se com o troço Porto-Soure». Em termos de metas, a linha de Alta Velocidade pretende que o tempo de percurso entre Campanhã, no Porto, e Oriente, em Lisboa, seja de 1h15m, com uma redução generalizada de tempos de percurso a outros pontos do país, libertando a capacidade da Linha do Norte para melhor servir os comboios suburbanos, regionais e de mercadorias. O investimento associado é, numa primeira fase, de 2.300 milhões de euros e de 4.500 milhões no total.

Segundo António Laranjo, «esta nova linha permitirá dar um salto qualitativo no serviço ferroviário e transformar profundamente o território». Por último, o responsável deu a conhecer o investimento da IP na renovação dos seus quadros, apostando no reforço e rejuvenescimento do capital humano da empresa: «Já integrámos 170 novos trabalhadores desde 2017 e temos actualmente em curso o mais importante programa de recrutamento na história da IP, num total de 215 novos trabalhadores», revelou o presidente da entidade.

Presentes no painel ‘Investimentos Nacionais’, com moderação de António Costa Silva, estiveram, tal como a Revista Cargo já noticiou, Nuno Freitas, presidente da CP – Comboios de Portugal, Vítor Santos, presidente do Metropolitano de Lisboa, e Tiago Braga, presidente do Metro do Porto, os quais apresentaram os investimentos previstos para estas três empresas.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com